Nesta última sexta-feira (27), o presidente do Senado Federal, Renan Calheiros (PMDB-AL) se pronunciou para o presidente da República, Michel Temer, sobre o conceito do crédito consignado. A ideia proposta por Renan deixou Temer empolgado que avaliou ser "interessante".

Segundo Renan, uma forma de alavancar a #Economia brasileira seria reduzir o IOF (Imposto de Operações Financeiras), passando da porcentagem de 3, para 1% e aumentar o limite máximo de pagamento, que atualmente é de 96 meses. Nas contas de Renan, essa mudança afetaria diretamente em bilhões de reais a economia do #Brasil. Com a avaliação positiva de Temer, o Ministério da Fazenda está verificando as possibilidades dessa mudança.

Publicidade
Publicidade

O Banco Central divulgou que ano passado o crédito consignado aumentou em 2,5%, ou seja R$ 389,3 bilhões, comparado com o ano de 2015.

Essa medida sugerida por Renan já estava em trâmite no governo, porém o objetivo dos governantes é divulgá-la para melhorar a popularidade de Michel Temer.

Pensamento positivo

O Palácio do Planalto acredita que antes mesmo de acabar 2017, as mudanças sugeridas na economia como a Reforma da Previdência, terão superado a recessão do Brasil. O PMDB não quer que Temer fale sobre ajuste fiscal antes de apresentar para a população melhorias, caso isso aconteça, daria a impressão que Temer estaria repetindo o discurso da ex-presidente Dilma Rousseff.

Corrupção

O Brasil passa por um momento delicado devido as gravidades de casos de corrupção que estão sendo desvendados.

Publicidade

O órgão da Transparência Internacional divulgou nesta última quarta-feira (25), uma nota enfatizando o esforço do Brasil para se superar diante de tantos casos. A ONG comentou sobre a operação Lava Jato que se iniciou em 2014 e que foi responsável por colocar na cadeia grandes nomes poderosos da sociedade, incluindo políticos.

Além da Lava Jato, a ONG também falou sobre o impeachment de Dilma Rousseff e de escândalos que aconteceram no governo de Temer, entre eles, ministros que abandonaram o cargo após investigações apontarem esquemas de #Corrupção.

Devido a essas questões, a popularidade do presidente foi rebaixada.