Na intenção de aquecer a economia e amenizar as consequências da crescente taxa de desemprego no país, o Governo Federal resolveu liberar para #saque o #Dinheiro de contas inativas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço, o #FGTS. O calendário com as datas para saque será disponibilizado pela Caixa Econômica Federal já no mês de fevereiro e deverá servir de norte ao trabalhador que estiver apto a realizar o saque.

Quem poderá sacar?

Atualmente, para sacar o dinheiro de sua conta inativa do FGTS, o trabalhador precisa estar sem emprego há no mínimo três anos. O que vai mudar com o calendário é que qualquer trabalhador que tiver pedido demissão ou que tenha sido demitido por justa causa até o último dia de 2015 e estiver necessariamente desempregado desde então, poderá, caso tenha saldo na conta, realizar o saque.

Publicidade
Publicidade

Em que momento o trabalhador poderá realizar o saque?

Com base na regra vigente, a data de aniversário do trabalhador é a mesma data de saque. No entanto, é possível que com o novo calendário entrando em vigor isso seja modificado e que outros critérios sejam levados em conta. O Governo Federal e a Caixa tem estudado, por exemplo, a possibilidade de autorizar o saque no mês subsequente ao do aniversário do trabalhador e de considerar o saldo das contas no estabelecimento da ordem de prioridade para o saque. Para além dos critérios e protocolos, tem-se cogitado o envio de SMS e e-mail aos trabalhadores aptos especificando o valor disponível e data para saque.

O que o trabalhador deve fazer caso esteja apto a realizar o saque?

Ao ser publicado o calendário, o trabalhador vai precisar apenas consultá-lo para saber quando vai poder realizar o saque.

Publicidade

Após isso, basta dirigir-se (na data correta) a uma agência da Caixa com sua Cédula de Identidade e o Cartão Cidadão para realizar o saque.

Vale lembrar que o Cartão Cidadão pode ser utilizado para consultar o valor disponível para saque e que, caso prefira, o trabalhador pode fazê-lo também através do site oficial da Caixa ou por meio de APP oficial para IOS, WP e Android.

Dica: Como a rentabilidade do dinheiro depositado no FGTS é bem baixa e não alcança nem a inflação atual, ainda que o trabalhador não queira utilizar o valor, é mais indicado que ele realize o saque e invista-o numa Poupança, em títulos do Tesouro Direto ou faça outro investimento cuja lucratividade seja considerável.