Todo início de ano as contas se multiplicam. Contudo, o acúmulo de dívidas pode ser o incentivo que faltava para ajustar a vida financeira e começar 2017 com o pé direito. Veja algumas dicas para que a #organização não seja apenas uma promessa.

O mês de janeiro é marcado sempre por uma avalanche de contas: IPVA, IPTU, material escolar. Mas junto com o ano também começa a oportunidade de pagar todas as dívidas e organizar a vida financeira.

Todo começo de ano vem acompanhado das famosas promessas. Então é bom colocar as contas em dia. Não é nada agradável falar em finanças logo no começo do ano, mas é necessário e o desafio já é grande, por isso é hora de sentar e avaliar o orçamento para passar 2017 longe do vermelho.

Publicidade
Publicidade

A primeira lição é reunir a família e elaborar um orçamento em conjunto, conscientizando a todos que neste ano irão comprar apenas o necessário. Planejamento familiar nada mais é do que você buscar pelo consenso os objetivos, desejos e sonhos de todos os membros da família, pensando em médio e longo prazo.

É preciso fazer um diagnóstico para saber para onde é que está indo o dinheiro

De um lado, relacione as receitas líquidas, ou seja, o #Dinheiro que entra todo mês em sua conta; do outro, comece listando todos os seus gastos, despesas que são necessárias serem pagas todos os meses.

Lembrando que cortar significa reduzir em média 30% de excessos que nós temos todos os meses, com isso, 30% em um mês, em doze meses, será 360%, resultando em uma grande economia ao final do ano.

É importante também não comprometer mais de 30% do salário com parcelas do tipo empréstimos ou compras, e por fim aprender a guardar.

Publicidade

Para se ter uma ideia concreta em relação à situação, é bom colocar todas as informações contendo os gastos numa planilha de orçamento, preenchendo-a com atenção; daí você terá a noção real de como é que esta indo o seu bolso. Detalhes e complementos nas suas informações são muito importantes.

É um #exercício diário, mas possível de ser feito. O ano de 2017 só esta começando, e pode ser de muito trabalho e economia.