O ano começa com o pé direito para quem vai receber o seu primeiro ordenado no início do ano de 2017. Isso porque nos últimos dias do ano de 2016, o presidente Michel Temer (PMDB), anunciou o aumento do salário mínimo para 2017.

O valor de aumento é pequeno e módico, mas para quem vive apenas com um salário, o que é a realidade de muitos brasileiros, os poucos mais de cinquenta reais será um diferencial que podem virar no final a comida, a roupa e os gastos com saúde de milhões de trabalhadores que serão beneficiados pelo aumento dos seus rendimentos.

Temer assinou decreto aumentando o salário mínimo

O aumento já estava previsto no calendário do governo federal, assim como acontece há anos.

Publicidade
Publicidade

Geralmente os índices relacionados à economia no país e inflação são utilizados para o acréscimo no salário, que nesse ano acompanhou os últimos aumentos realizados na gestão de Dilma Rousseff e Lula (PT).

Novo salário de 937 reais foi publicado no Diário oficial da União

Acompanhando a agenda de aumento dos rendimentos do trabalhador brasileiro, o presidente Michel Temer decidiu não modificar o repasse feito em janeiro. Há pouco tempo atrás, o reajuste dos pagamentos era feito em outro mês.

Graças ao ex-presidente Lula que o salário mínimo é corrigido logo no início do ano, em janeiro. Antes do governo do presidente Lula, o aumento do ordenado acontecia em maio. A data era escolhida por coincidir com o dia dos trabalhadores, 1º de maio. Lula mudou essa política, dizendo que o trabalhador deve gozar do aumento do rendimento mínimo já no início do ano.

Publicidade

O salário mínimo abandonou o valor de R$ 880,00 e passa para R$ 937,00 a partir de primeiro de janeiro de 2017. O aumento de mais de cinquenta reais é significativo para milhões de brasileiros que recebem apenas um pagamento. Os gastos também devem subir com o aumento do ordenado, assim como acontece em todos os anos. Os maiores vilões são as passagens de ônibus e os alimentos imprescindíveis para a população pobre, que comemora o aumento do rendimento mínimo. #aumento salário mínimo 2017 #salário 2017 #reajuste salário