Nas últimas semanas, inúmeros posts com vagas de empregos estão sendo compartilhados pelas redes sociais. Essas postagens apresentam salários atrativos, não exigem experiência e tem como objetivo divulgar vagas disponíveis em grandes empresas.

Com aproximadamente 12 milhões de desempregados no Brasil, pessoas oportunistas estão criando páginas com vagas falsas, onde esses compartilhamento são direcionados para sites e blogs com o intuito que vão de arrecadar acessos a uma página até hospedar um vírus no computador de quem clica no anúncio.

Quem está buscando uma oportunidade de recolocação no mercado de trabalho deve ser realista.

Publicidade
Publicidade

Na atual situação econômica do país, seria admirável uma salário inicial acima de R$ 1,5 mil, mais benefícios e ainda sem necessidade de experiência.

É possível ver entre esses anúncios falsos o uso indevido de grandes empresas como Senac, Senai, Lojas Americanas, Banco do Brasil e Correios, entre outras.

Mas, às vezes por instinto, necessidade ou até curiosidade quem vê a mensagem acaba clicando ou compartilhando uma notícia falsa e isso pode acabar prejudicando muitas pessoas.

Para evitar cair em armadilhas como essas, o especialista em gestão de pessoas Evandro Avila Franco esclareceu como identificar falsas oportunidades de emprego anunciadas nas redes sociais e como melhorar suas chances na busca de vagas reais.

Observe de onde partiu a informação

Com a agilidade que a internet nos oferece, acabamos por não checar de onde veio a notícia e aí que pode morar a armadilha.

Publicidade

O anúncio partiu do site ou rede social oficial da empresa privada ou pública? Caso ele tenha partido de alguém através da rede social, essa pessoa é séria, confiável? Essa pessoa faz parte do seu grupo?

Muitas vezes também acontece de um recrutador publicar uma vaga falsa e pedir dinheiro para que o candidato consiga o trabalho, ou um curso ou treinamento para a vaga na empresa é oferecido mediante pagamento prévio. Atenção, não pague nenhum valor como garantia par conseguir uma vaga de emprego.

Observe as incoerências

O trabalho que está sendo oferecido é condizente com uma função que não precise de experiência? Quando a esmola é demais, desconfie.

Há empresas que ofertam vagas como forma de captar o cadastro de pessoas para vender outros serviços. O candidato passa por uma espécie de triagem na empresa recrutadora, porém as vagas acabam não sendo reais.

Obrigado, entraremos em contato

É uma reclamação muito ouvida dos candidatos que entregam o currículo, mas ninguém dá um retorno sobre o andamento do processo de seleção.

Publicidade

O que acontece é que as pessoas às vezes não se atentam aos pré-requisitos da vaga. Isso acaba eliminando uma boa porcentagem na seleção dos currículos. Outra situação é a dificuldade em entrar em contato com o candidato. E-mail errado, telefone fora de área, SMS que não é respondido. Esses fatores acabam atrapalhando o processo de triagem.

Estou precisando muito!

Rotina. Essa é a palavra chave para quem quer conseguir uma recolocação no mercado de trabalho atualmente.

O especialista em gestão de pessoas ressalta que não funciona levantar de manhã e sair distribuindo o currículo em qualquer lugar. Deve-se criar uma rotina, como:

- Checar os e-mails e telefone diariamente para saber se não há nenhum contato para entrevista.

- Descobrir onde são divulgadas vagas nas áreas que você possui experiência. Isso pode ajudar a direcionar seu currículo para as empresas certas.

- Despreocupação com a apresentação pessoal na entrega do currículo conta pontos negativos, pois no momento da entrega do currículo você já está sendo avaliado.

- E a dica que muitos ignoram, porém as empresas de gestão de pessoas estão cada vez mais de olho nos dias de hoje: redes sociais. Cuidado com fotos, com o que é publicado, como e o que se escreve. Os recrutadores usam esses dados como complementos nos processos de seleção.

Agora é só colocar em prática essas dias e comemorar em breve sua contratação! #vagafalsa #vagadeempregofalsanofacebook