Uma das principais medidas do Governo Federal para alavancar a #Economia e reverter os resultados negativos dos últimos anos é a liberação dos saldos das contas inativas do FGTS, e embora o calendário exato dos saques só seja definido a partir de fevereiro de 2017, bancos privados já oferecem a possibilidade de saque de forma antecipada.

O Santander anunciou, nesta segunda-feira, dia 16, que o saque para seus clientes já está disponível, e que a liberação é feita em um curto prazo de tempo. O pagamento da antecipação pode ser feito de uma só vez quando o Governo Federal liberar o saque das contas do #FGTS ou ainda, de forma antecipada, com desconto na taxa de juros praticada na operação.

A medida do banco visa facilitar a vida dos seus correntistas, e para solicitar o saque é preciso ter limite pré-aprovado e comprovar que existem valores a serem recebidos nas contas do FGTS. O banco informa ainda que as taxas praticadas variam entre 2,59% e 4,59%, dependendo do perfil do correntista.

Outros bancos devem seguir exemplo do Santander

Outras instituições financeiras estudam adotar a mesma medida, como forma de estimular a economia do país. Entre elas, o Bradesco e o Banco do Brasil já sinalizaram que pretendem adotar a antecipação do saque, sem, contudo, ainda terem definido as regras e o formato oferecido aos seus clientes.

Para saber se o beneficiário tem valores retidos em contas inativas, é possível fazer a consulta pelo site do FGTS ou ainda na Caixa Econômica, tanto nos postos de atendimento virtual quanto presencial. A estimativa é de que mais de 10 milhões de beneficiários tenham valores a receber, que somam, juntos, algo em torno de 40 bilhões de reais.

Especialistas apontam a medida como uma importante injeção de recursos na economia nacional e recomendam que os valores sejam utilizados principalmente para quitar dívidas que tenham taxas de juros mais altas, como cartão de crédito e cheque especial, já que os rendimentos desses valores na conta do FGTS são extremamente baixos.