Em dezembro de 2016, o presidente Michel Temer, como uma das medidas para controlar a crise financeira e reaquecer a economia, anunciou que os trabalhadores brasileiros poderão sacar o #FGTS das contas inativas, as quais não recebem mais depósitos e são geradas quando o empregado perde o vínculo empregatício. O trabalhador poderá sacar desde que seu afastamento da relação trabalhista tenha ocorrido antes de 31/12/2015.

Isso é para o trabalhador que não está trabalhando formalmente. O governo já liberou o #saque dessas contas. Mesmo assim, somente a partir de fevereiro é que será divulgado o calendário para os saques das contas inativas do FGTS.

Publicidade
Publicidade

Se pedir demissão hoje pode sacar o FGTS?

Não. Caso peça demissão hoje, não terá direito ao saque, pois as contas precisam estar inativas até dezembro de 2015.

Pelas regras gerais: sendo a conta ativa, saiba que é permitido sacar o FGTS nas seguintes condições:

  • Estar há 3 anos (seguidos) sem emprego formal, isto é, com carteira assinada;
  • Ter sido demitido sem justa causa (pode, relativo ao último emprego);
  • Se houver falecimento, neste caso a família faz o saque;
  • Ter sido aposentado;
  • Quando houver extinção da empresa, falecimento do empregador ou fechamento do estabelecimento empregador;
  • Havendo rescisão do contrato de trabalho ocorrida por força maior;
  • Ocorrendo fatos como um desastre natural, causado por chuvas ou outros eventos que tenham atingido a residência do trabalhador;
  • Em estado de calamidade pública, reconhecida pelo Governo Federal;
  • Aquele que tiver diagnóstico de doença grave ou em estado terminal;
  • Quando o indivíduo tenha idade igual ou superior a 70 anos;
  • Ao adquirir ou financiar a casa própria.

Primeiramente, é preciso ter o número do PIS/Pasep ou o NIT (Número de Identificação do Trabalhador), que geralmente são encontrados na carteira de trabalho.

Publicidade

Tendo o trabalhador o direito ao fundo, ele pode consultar o saldo pela internet, em aplicativos de smartphones ou na agência da #Caixa Econômica Federal, indo até a agência.

Mesmo aquele que não for precisar do dinheiro, especialistas recomendam o saque do FGTS das contas inativas, pois os rendimentos da conta Poupança, por exemplo, são maiores.

Se o valor do saque for maior que R$ 1.500,00, o atendimento deve ser realizado nas agências da Caixa ou nos agentes conveniados, onde não tenha agências da Caixa.