A associação Nacional das Indústrias processadoras de #cacau (AIPC) está pressionando o governo de Michel Temer para alterar uma medida que está em vigor há mais de 10 anos. De acordo com o diretor-executivo da Associação, Eduardo Bastos, o principal produtor de cacau no mundo é a Costa do Marfim, que possui um preço bem mais em conta do que Gana. Mas, durante o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, foi estabelecido que o Brasil só poderia importar cacau de Gana. De acordo com um colunista da Veja, não tem sentido importar só de Gana, sendo que a qualidade do cacau da Costa do Marfim é bem melhor e o preço mais acessível.

Pode parecer brincadeira, mas até o #chocolate está envolto de burocracias.

Publicidade
Publicidade

Nos dias atuais, Gana está com o maior custo do produto entre os produtores africanos.

Páscoa

Em 2016, a Páscoa gerou mais de 25 mil empregos temporários, no Brasil. Porém, algo está preocupando setores ligados ao chocolate. Cada dia que passa surgem mais dificuldades da dependência de insumo do mercado brasileiro. A queda na produção de matéria-prima assustou um pouco o setor. Diante da escassez no Brasil de certos insumos, a solução é importar. Mas apenas Gana pode fornecer ao Brasil, segundo determinações do governo Lula e que estão mantidas até agora. As amêndoas, por exemplo, estão com um valor altíssimo no país africano e o Brasil é obrigado a importar de lá.

O Presidente da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), Guto Ferreira, disse que a importação de cacau só de Gana, aumentará o custo de produção e o produto chegará mais caro nas prateleiras.

Publicidade

"São necessários novos parceiros comerciais para que isso não aconteça", disse Ferreira.

Redução de importação

Para os próximos anos, a tendência é que o Brasil diminua as importações. Há um plano para o país voltar a produzir 300 mil toneladas de cacau em cinco anos. Dessa forma, não haverá mais necessidade de importar de gana, pois o país seria autossuficiente.

Também é aguardado uma posição do governo federal para que insumos da Costa do Marfim sejam autorizados no país. #Lula