A Caixa Econômica Federal finalmente divulgou, nesta quinta-feira (9), que o calendário para saques do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) de contas inativas sairá no dia 14 de fevereiro, ou seja, na próxima terça-feira. Os saques terão como critério de ordenação o mês de nascimento do contribuinte.

Por conta de várias informações desencontradas, a Caixa decidiu criar um novo site exclusivamente para os contribuintes que forem sacar o #FGTS de contas inativas. Espera-se que o site seja lançado até o data prevista para a divulgação do calendário de saques.

No portal será possível encontrar diversas informações úteis e oficiais para o beneficiário, como lista de documentos necessários ao saque, datas e agências da CEF mais próximas, além do horário de funcionamento dos bancos.

Publicidade
Publicidade

Atendimento nos finais de semana

Dezenas de agências da Caixa Econômica Federal farão atendimento nos finais de semana de março. Os horários ainda não foram divulgados, mas todas essas informações estarão no novo site da instituição que será lançado.

Os atendimentos ocorrerão a fim de evitar tumultos nos bancos por conta do saque do FGTS inativo. A precaução não é em vão. Espera-se que cerca de 10 milhões de pessoas dirijam-se a uma agência para sacar o benefício. Tem direito a sacar o dinheiro do FGTS quem tem saldo em uma conta inativa até 31 de dezembro de 2015.

Calendários falsos

Desde janeiro, muitos calendários falsos foram divulgados na internet para os saques do Fundo de Garantia sobre Tempo de Serviço. O que ocorreu de fato foi a divulgação de uma série de falsos calendários baseados em pura especulação.

Publicidade

Por este motivo, é importante relembrar aos beneficiários que ainda não há nenhum calendário oficial publicado pela Caixa.

Esses calendários falsos além de terem gerado confusões em agências, acabou por favorecer criminosos que aplicaram golpes através de e-mails, onde dados pessoais e bancários dos contribuintes foram solicitados.

O Twitter da Caixa @caixa e @imprensacaixa está à disposição dos contribuintes para informações oficiais e denúncias. #Brasil #Desemprego