Anunciado no final de 2016 e aguardado por milhares de brasileiros, o calendário para saque do Fundo de Garantia do Tempo Serviço (#FGTS) foi liberado nessa terça-feira, 14. De acordo com informações do Jornal Extra, os correntistas da Caixa Econômica Federal terão o saldo transferido automaticamente para suas contas, evitando filas nas agências durante o período de retirada do Fundo.

O modelo utilizado pelo governo para o saque é semelhante ao adotado pelo Programa de Integração Social (PIS) anualmente disponibilizado no mês de aniversário dos favorecidos. Com o depósito feito direto na conta dos correntistas, cerca de 10 milhões de trabalhadores evitarão filas nas agências.

Publicidade
Publicidade

Segundo o cronograma, os nascidos em janeiro e fevereiro poderão realizar o saque no dia 10 de março. Já para os que fazem aniversário em março, abril e maio, o mês para retirada do benefício é abril. Os beneficiários que nasceram nos meses de junho, julho e agosto receberão no mês de maio. Os aniversariantes de setembro, outubro e novembro, receberão em junho. Por último, os nascidos em dezembro, poderão sacar os valores no mês de julho.

A Caixa vai viabilizar aos beneficiários canais informativos e exclusivos sobre o saque. O banco ainda estuda abrir as agências aos sábados, facilitando a retirada do benefício que poderá ser feito em qualquer valor.

A medida, que foi anunciada em dezembro do ano passado pelo presidente Michel Temer, tem o objetivo de reaquecer o cenário econômico brasileiro.

Publicidade

A expectativa é de que sejam injetados R$ 34 bilhões na #Economia. Atualmente, o FGTS tem um patrimônio líquido de R$ 130 bilhões

Para ter direito ao recurso, o trabalhador deve ter sido afastado do emprego pelo menos desde 2015, seja por pedido de demissão ou justa causa. Os cidadãos que estão fora deste critério pode utilizar o valor retido no Fundo em caso de necessidades emergenciais como doenças graves, desastre natural ou falecimento do trabalhador, desse modo, a retirada do valor é feita por familiares.

O trabalhador pode consultar o saldo do FGTS através do site oficial do fundo. Para isso, é necessário ter em mãos o número de identificação social (PIS/Pasep), disponível na carteira de trabalho ou no Cartão Cidadão, e uma senha que pode ser feita no momento do acesso. #Dicas