A atenção sobre informações do calendário oficial do FGTS 2017 precisa ser redobrada para se evitar possíveis transtornos. O que a Caixa Econômica Federal recomenda é sempre consultar o site do banco onde constam todas as informações necessárias.

É importante tomar cuidado com informações que circulam na internet, nem todos os sites são confiáveis. Independente de estarem ou não mal intencionados, em se tratando de assunto bancário, como a conta no #FGTS e rendimentos, o ideal é sempre se informar diretamente nos canais da Caixa, seja online no portal ou presencialmente em uma das agências para evitar equívocos como os que têm ocorrido.Os interessados precisam estar em alerta quanto ao calendário do FGTS, quando não são oficiais, publicados pela própria Caixa, que é responsável pela manutenção das contas, não deve ser tomado como verdadeiro.

Publicidade
Publicidade

Vírus

Muitos desses sites e aplicativos que estão divulgando o calendário não oficial podem ter por trás o interesse em enviar vírus. Muitos desses vírus que infectam os computadores, notebooks e smartphones têm como objetivo capturar senhas e dados dos usuários.

Dentre os mais interessados no saque das contas inativas, podem ser facilmente levados a acreditar que o benefício esteja disponível por informações equivocadas e chega ao ponto de se dirigirem a agência mais próxima na tentativa de fazer a retirada. Para evitar maiores problemas, a Caixa Econômica Federal recomenda prudência, pois a todo o momento novos boatos, dicas e sugestões que não são verdadeiras circulam pela internet, são sites sem nenhum compromisso com a fonte oficial.

Infelizmente, não é exatamente o caso, porém muitas pessoas são vítimas de golpes por conta da desatenção e por acreditar ingenuamente em tudo o que lê.O melhor modo de se resguardar e ter a certeza de que as informações divulgadas são oficiais, fornecidas diretamente pela Caixa.

Publicidade

é baixar o aplicativo, que é totalmente gratuito no celular, acessar o site do banco ou consultar o calendário em uma agência. #Dinheiro #Governo