A maioria das pessoas recorre à #poupança quando pensa em investir pequenos valores, entretanto existem outras alternativas para quem deseja investir pouco #Dinheiro. O primeiro passo antes de definir o tipo de #investimento é saber quanto dinheiro possui para investir. Para isso é necessário fazer um controle financeiro e levantar quanto entra de receita no mês e quanto sai de despesa, assim saberá quanto sobra para investir. Se possível faça alguns ajustes no orçamento para aumentar o montante a ser investido.

E se mesmo com os ajustes o dinheiro para investir for muito baixo, como por exemplo, R$ 40, a melhor opção é juntar mais dinheiro para investir.

Publicidade
Publicidade

Neste caso a poupança entra como a melhor opção. A poupança é uma aplicação conservadora, com remuneração mensal e isenta de imposto de renda, porém a remuneração é extremamente baixa. Criar o hábito de poupar também é muito importante.

Considerando que entrou um dinheiro extra ou que juntou um dinheiro na poupança e acumulou 1.000 reais, é hora de pensar em outras aplicações mais interessantes.

Tesouro Selic – O tesouro Selic é um título publico do tesouro direto, plataforma do governo federal para compra e venda de títulos públicos. É uma aplicação de renda fixa com liquidez diária, ou seja, permite resgatar o dinheiro a qualquer momento. A remuneração é 100% da variação da Selic. Permite investir a partir de R$ 30, mas é bom ter atenção às taxas cobradas pelas instituições financeiras, que podem chegar a 2% e comprometer os resultados.

Publicidade

Além disso tem tributação de imposto de renda.

Certificado de Depósito Bancário (CDB) – Depois da poupança, deve ser o investimento mais conhecido por ser muito indicado pelos bancos. A modalidade de rentabilidade é pós-fixada, na maioria dos casos. o valor mínimo para investir depende da instituição financeira, mas é possível encontrar opções abaixo de 1.000 reais. Porém, quanto menor o valor do investimento, menor a remuneração. Para que o investimento seja interessante para pequenos investidores o ideal é aplicar a longo prazo, para assim ter uma boa remuneração.

Letra de Crédito Imobiliário (LCI) – A LCI é uma aplicação de renda fixa e conta com a vantagem de ser isenta de imposto de renda para pessoas físicas. Este é um investimento para quem já conseguiu acumular algum montante, visto que a aplicação mínima é de R$ 10.000, chegando a R$ 30.000, dependendo da instituição. O resgate pode ser feito a partir de 90 dias.

Fundo simples - Fundo simples (ou antigo fundos DI) é indicado para quem tem pouco dinheiro para aplicar. Mas é importante ter atenção às taxas de administração, que podem variar entre 1% a 5%. Se a taxa for alta a rentabilidade pode ficar menor que a rentabilidade da poupança. A liquidez é diária, ideal para quem deseja fazer uma reserva de emergência. Tem incidência de IR. Neste caso é usado o sistema “come-cotas”, onde o imposto é cobrado duas vezes ao ano e é deduzido por meio da redução do número de cotas do fundo.