Segundo uma pesquisa feita pelo Banco Central e pelos analistas do mercado financeiro, a #Economia brasileira volta a crescer com redução na inflação e nos juros, dando mais liberdade para quem quer investir e novas vagas de empregos serão geradas para quem estiver desempregado. Esse resultado se deu por conta das novas medidas e reformas feitas pelo governo que trouxe mais confiança para a economia do país.

As reformas proporcionarão bons resultados

As reformas que estão sendo feitas não atingiram negativamente as relações de empresas e consumidores, pois os juros reduziram e a inflação também caiu, mesmo com o país retomando aos poucos os investimentos.

Publicidade
Publicidade

Os analistas têm grande expectativa e acreditam que este ano termine em 4,1% de inflação do Brasil. Se caso esse número for atingido, irá superar a menor taxa que o país já alcançou até então, que foi de 4,5% no ano de 2009. O Banco Central criou uma meta de 4,3% para o ano de 2018 e também fez cortes na Selic. Mesmo com a inflação desacelerando, o Banco Central fez cortes nos juros básicos da economia (Selic). Foi feita nesta quarta-feira (22) durante uma reunião com a diretoria da instituição para estabelecer o que vai fazer com a taxa.

Mais redução da taxa Selic

O mercado financeiro espera que o Banco Central diminua o corte da Selic de 13% para 12,25%. O resultado final só será divulgado depois do término da reunião, que está prevista para se encerrar no fim da tarde de hoje. Foi feito pelos economistas um desenho representando a recuperação da economia do país.

Publicidade

Segundo o Boletim Focus, a agropecuária será o primeiro setor econômico a apresentar resultado positivos.

Avança aos poucos o PIB do Brasil

O PIB desta área vai avançar 2,50% ainda no primeiro trimestre desse ano, comparando com o ano de 2016. As empresas devem produzir bastante nesse primeiro trimestre e seguem avançando com um crescimento contínuo de 0,30% até o fim de 2017. Desse trimestre até o fim do ano, o setor promete muitas vagas de serviços fazendo crescer 1,57%.