Segundo informações da Procuradoria-Geral da Fazenda, são mais de 7 milhões de brasileiros que trabalharam e não tiveram o valor do #FGTS depositado corretamente. Por causa disso, a quantidade de empresas que está sendo cobrada por isso está próxima das 200 mil.

De acordo com uma reportagem que o Bom Dia Brasil realizou, as contas inativas de trabalhadores que pediram demissão também estão inclusas nesses números, bem como as contas ativas dos trabalhadores que possuem vínculo com essa empresas.

Além dessa situação, existe outra que também passa a preocupar os trabalhadores que tentam consultar o saldo de suas contas inativas.

Publicidade
Publicidade

Existem alguns casos que a conta existe, porém, apresenta alguma inconsistência como, por exemplo, não possuir a data que o contrato de trabalho foi encerrado.

Caso o trabalhador não consiga apresentar um documento que comprove que o vínculo empregatício chegou ao fim, corre o risco de não ter como sacar o dinheiro. Nesse caso, o governo orienta aos trabalhadores procurarem o empregador e cobrar o depósito dos valores que estão atrasados. Outra saída é se dirigir à superintendência regional do trabalho ou ao sindicato da categoria.

Caixa teve grande procura na semana passada

Muitos trabalhadores, ao tentarem consultar o valor do saldo de sua conta inativa do FGTS através da internet, receberam a informação de que não havia nenhum valor a receber. Por esse motivo, eles se dirigiram à #Caixa para tentar resolver essa situação.

Publicidade

Alguns não conseguiram encontrar suas contas inativas pelo site da Caixa. No entanto, através do aplicativo, isso foi possível. Outro problema que aconteceu foi o trabalhador encontrar contas dos empregos anteriores como sendo ativas.

Situações em que o saldo não aparece

A Caixa esclarece que pelo seu site, somente são obtidas informações relacionadas às contas inativas que estão contempladas com a MP 763/2016, isto é, nos casos que o trabalhador pediu demissão ou foi demitido por justa causa. Mas com o aplicativo do FGTS, todas as contas existentes são mostradas, desde as ativas até as inativas.

Segundo a Caixa, existem diversas situações que são comuns o não aparecimento de saldo da conta inativa na consulta feita pelo canal exclusivo. As principais delas são quando o trabalhador é temporário, pois é contemplado automaticamente quando o contrato com prazo determinado chega ao fim; trabalhador que foi demitido sem justa causa, pois já recebeu o dinheiro; empresa que faz lançamento errado do FGTS; empresa que não deu baixa no contrato e na conta do FGTS e que por esse motivo continua ativa; erro ao cadastrar PIS/NIS, nome do beneficiário, data de nascimento e nome da mãe.