A Receita Federal divulgou nesta quarta-feira (22) que aguarda receber neste ano, cerca de 28,3 milhões de declarações de IRPF – #Imposto de Renda Pessoa Física. As declarações são referentes ao ano de 2016. O prazo legal para recebimento terá início no dia 02 de março e terminará em 28 de abril.

Em 2016, foi recebido pela Receita Federal um total de 27,96 milhões de declarações entregues no prazo estabelecido pelo governo. Baseado nessas informações é esperado que aproximadamente 340 mil contribuintes façam a declaração neste ano.

Nesta quinta-feira (23), será liberado pelo fisco o acesso ao programa que vai gerar as informações para o IR – Imposto de Renda, estando disponível para que o contribuinte realize o download.

Publicidade
Publicidade

Porém, as declarações somente poderão ser entregues a partir do dia 2 de março.

Vale lembrar que as primeiras pessoas que entregam a declaração sem que haja problemas, recebem a restituição dos valores primeiro. Terão prioridade nesse processo as pessoas portadoras de deficiência física, idosos ou que tiver alguma doença grave. A previsão é que comece a ser pago as restituições do Imposto de Renda no mês de junho e termine no mês de dezembro.

Quem não fizer a declaração ou fizer a entrega fora do prazo legal, pagará uma multa que varia de R$ 165,74, no mínimo, e o valor máximo pode chegar a 20% do imposto devido pelo contribuinte.

Quem deve fazer a declaração de Imposto de Renda

Segundo informações da Receita Federal, deverão fazer a declaração no ano de #2017, a pessoa que teve rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2016.

Publicidade

Em relação ao ano anterior, houve um reajuste de apenas 1,54%, lembrando que no ano de 2016 a tabela que estabelece os valores para o Imposto de Renda não foi corrigida pelo governo federal.

O contribuinte que fizer a opção pelo desconto simplificado, não terá direito as deduções admitidas conforme a legislação tributária, optando por receber a dedução de 20% dos valores de seus rendimentos tributáveis. Sendo o limite fixado em R$ 16.754,34, o mesmo do ano anterior.

Um estudo realizado pelo Sindifisco Nacional – Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal, mostra que a tabela do Imposto de Renda Pessoa Física está defasado em aproximadamente 83%. A tabela de 2016 acumulou uma defasagem de 6,36%, sendo essa a maior dos últimos 13 anos. #Economia