Foi publicado nesta quarta-feira, 15, no Diário Oficial da União (#DOU), uma decisão da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) informando que, a partir do dia 25 de fevereiro, ou seja, na próxima semana, as chamadas entre telefone fixo e móvel serão barateadas.

Conforme divulgado no DOU, as ligações locais de fixo para móvel terão redução de 16,49% a 19,25%, dependendo da empresa de #telefonia fixa. No caso das ligações interurbanas, a queda ficará entre 7,05% a 12,01%.

A Anatel informou por meio de nota que a resolução que obriga a redução dos preços nas ligações é uma das medidas adotadas para verificar o modelo de custo, tornando possível identificar o real custo das empresas de telefonia.

"Ao mesmo tempo em que a tarifa é reduzida, as empresas de telecomunicações do país devem aumentar os investimentos na ampliação das redes de dados, na qualidade de serviços e de atendimentos aos consumidores", relatou a autarquia.

Em outras palavras, o motivo da queda é a redução da tarifa de interconexão, que é o valor que a empresa cobra da outra pelo uso da rede.

É válido lembrar que, em 2014, a Anatel aprovou um cronograma de redução da tarifa de interconexão que se estenderá até em 2019. Para tanto, desde o ano passado essa tarifa é calculada pelo chamado modelo de custo.

Esse modelo utilizado permite à agência reguladora verificar com mais precisão os valores relacionados à prestação do serviço ao consumidor, como, por exemplo, verificar quanto as empresas gastam com estrutura administrativa e equipamentos.

Recentemente, a Anatel autorizou as empresas telefônicas a reajustar as #Tarifas das ligações entre fixo e celular para 1,33%. Porém, esse reajuste é válido apenas para as linhas do plano básico da telefonia fixa em chamadas locais ou de longa distância nacional. Segundo a Anatel, o motivo disso é que as operadoras não tinham reajustes desde 2015, o que explica a autorização para tal alta.

É importante que o consumidor mantenha-se informado, pois novas reduções deverão acontecer até o ano de 2019, é o que prevê a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).