Quem nunca sonhou em fazer uma #Viagem para o exterior, mas não teve oportunidade por questões financeiras? Pois bem, agora podemos dar aquele respiro de alívio porque nos últimos meses o #real passou a se valorizar frente a diversas moedas, como o #dólar americano e o euro. Isso quer dizer que para ir aos Estados Unidos e a Europa está mais barato. Obrigada mundo, partiu viagem!

Porém, há outros países que para nós brasileiros está mais barato dar uma passadinha. Isso porque, enquanto o real se valoriza frente ao dólar americano, certos países estão com suas moedas desvalorizadas perante a ele.

Londres – Inglaterra:

Se antes parecia ser um sonho distante viajar para Londres, agora isso já está mais próximo.

Publicidade
Publicidade

A libra esterlina, moeda local, valia cerca de R$ 6, porém atualmente, está em cerca de R $4. Ela teve uma queda de 35,89% em 31 de janeiro deste ano ao ser comparada com a mesma data do ano passado.

Desta forma, passeios típicos locais passaram a ficar bem mais em conta para os nossos bolsos. Se antes o ingresso na London Eye (aquela roda gigante enorme de observação) custava R$ 131, hoje você consegue o passeio por R$ 87,50. E venhamos e convenhamos, qualquer real de desconto já dá aquele alívio no final do mês.

Porém, outros lugares locais também tiveram uma queda no valor, como o museu Madame Tussauds (o que tem esculturas de cera de muitas pessoas famosas, como o ex-presidente norte-americano Barack Obama), que a entrada passou de R$ 169 para R$ 113.

Além dele, o estúdio do Harry Potter, que permite que seja conferido diversos pontos dos bastidores da saga, também está saindo por um precinho bem mais em conta.

Publicidade

Se antes era R$ 228, agora está por R$ 152. Uma superdiferença, não é?

E para fechar com chave de ouro a viagem londrina, há também diversos museus com a entrada gratuita. Isso mesmo, grátis, do jeitinho que todo mundo gosta. São eles: National Gallery, British Museum, National History Museum, National Portrait Gallery e Tate Modern.

Cidade do México:

A Cidade do México também pode ser visitada por um preço bem mais camarada. Isso porque o valor do peso mexicano caiu 34,58% em relação ao dólar americano, passando de 0,2302 para 0,1506. Desta forma, pontos turísticos estão bem mais baratos, como a casa da pintora Frida Kahlo, que hoje em dia virou um museu. Antes o ingresso saia por R$ 30, mas agora com R$ 19,50 você já pode visitar o espaço.

Sem contar o passeio para as pirâmides de Teotihuacán, que de R$ 16 agora custa R$ 10,50. Para chegar no local, você pode ir tanto de transporte público quanto contar com os serviços de transporte de agências, que de R$ 11,50 passou para R$ 7,50.

Publicidade

E para finalizar o turismo local, você também pode dar um passeio em um dos barcos supercoloridos do bairro Xochimilco, que é tombado como Patrimônio da Humanidade pela Unesco. Antes para dar essa volta, você pagaria R$ 80,50, mas agora pode bancar apenas R$ 52,50.

Buenos Aires – Argentina

Já para fazer aquela viagem para Buenos Aires o preço também caiu. Isso porque o cotação do peso diminuiu 35,89%, indo de 0,3065 para 0,1965 em relação ao dólar americano. Na cidade, você pode visitar o Museu de Arte Latino-americano, que se antes você só comprava o ingresso com R$ 30, agora com R$ 19 você consegue ter acesso a todas as obras.

Além do mais, um dos pontos turísticos mais conhecidos na cidade é o estádio do time Boca Júniors, que ainda conta com o Museo de la Pasión Boquense, que apresenta a história do famoso clube. Para conhecer, ao invés de gastar R$ 48 como antigamente, agora basta apenas R$ 30,50.