Desde a publicação da notícia, milhares de brasileiros estão ansiosos à espera da liberação dos saldos de FGTS. Estima-se que 70% dos trabalhadores que possuem esse direito irão sacar os recursos de suas contas. O Ministério do Trabalho divulgou que há cerca de 41 bilhões depositados em 18,6 milhões de contas. A intenção será movimentar a economia estimulando as pessoas a consumirem mais e pagar suas dívidas.

Primeiramente, é necessário certificar-se que há contas inativas que foram impedidas de saques no momento da saída da empresa. Alguns requisitos são necessários para a retirada do dinheiro que começa a ser liberado a partir de março.

Publicidade
Publicidade

É importante ressaltar que, os cidadãos terão acesso aos valores apenas das contas inativas, ou seja, contas que não possuem mais depósitos de FGTS. Se o trabalhador estiver fichado e recebendo mensalmente os depósitos de FGTS não terá acesso ao mesmo, ficará retido em sua conta até que se desligue da empresa sem justa causa.

Para trabalhadores que atualmente estão empregados, mas possuem contas inativas de empresas que prestaram serviços até a data de 31 de dezembro de 2015 também terão direito ao saque. Após esse período, os valores permanecerão retidos. E os trabalhadores que possuírem mais de uma conta inativa, os saldos serão liberados em uma única retirada sem teto limite para saque.

Anteriormente, os saldos de contas inativas só poderiam ser sacados quando o empregado completasse no mínimo três anos sem interrupção de vínculo empregatício.

Publicidade

Antecipe seu saque de FGTS

Essa iniciativa da Caixa Econômica Federal juntamente com o governo visa aliviar o bolso dos brasileiros. Porém, se sua condição financeira “pede” urgência, alguns bancos estão realizando a #antecipação do saldo de contas inativa de FGTS. Um deles é o banco Santander. Alguns especialistas em economia não recomendam essa prática, pois, juntamente com a antecipação do valor o banco cobrará uma parcela de juros. Portanto, faça a antecipação somente para o pagamento de contas urgentes como pagamento de dívidas de cheque e/ou cartão, que possuem juros superiores às linhas de créditos. #saldoFGTS