Na sexta-feira, 10 de março, teve início o saque das contas inativas do #FGTS, porém, muitas dúvidas ainda não foram esclarecidas e o fluxo nas agências da #Caixa Econômica Federal de todo o país aumentou substancialmente.

Com o intuito de auxiliá-los, enumeramos 7 das perguntas mais frequentes:

1) O que é uma conta inativa do FGTS e que dinheiro é esse que pode estar lá?

É uma conta em que a empresa em que trabalha faz depósitos mensais. Caso o funcionário seja demitido, o mesmo recebe o direito do resgate desse dinheiro. Quando o funcionário pede demissão, ou é demitido por justa causa, esse valor fica bloqueado, porém, a conta permanece aberta e fica inativa, pois não recebe mais depósito por parte da empresa.

Publicidade
Publicidade

Esse valor pode ser resgatado apenas após 3 anos de desemprego ininterruptos.

A nova medida permite aos trabalhadores que foram demitidos por justa causa ou pediram demissão até o dia 31 de dezembro de 2015 o resgate total desse valor, independente de quantas contas inativas possua ou qual seja o valor.

2) Quando eu posso sacar?

O calendário foi dividido segundo a data de aniversário do trabalhador:

Nascidos em

janeiro e fevereiro: 10 de março a 7 de abril

março, abril e maio: 10 de abril a 11 de maio

junho, julho e agosto: 12 de maio a 14 de junho

setembro, outubro, novembro: 16 de junho a 13 de julho

dezembro: 14 de julho a 31 de julho

Caso o dinheiro não seja retirado no prazo estipulado, voltará a ficar retido na Caixa.

3) E se tiver muito dinheiro e eu não quiser sair do banco com todo o dinheiro no bolso, posso transferir da Caixa para minha conta em outro banco?

Independente do valor, poderá ser feita a transferência sem custo algum.

Publicidade

Se o valor for superior a 10 mil, além da carteira de identidade, será necessário apresentar a carteira de trabalho.

4) Como saber se tenho dinheiro em alguma conta inativa?

Site da Caixa, do FGTS ou aplicativo. É necessário ter em mãos o número do seu PIS, que pode ser consultado em sua carteira de trabalho ou cartão cidadão.

5) O que levo para fazer o saque?

Valores de até R$ 1,5 mil podem ser sacados no caixa eletrônico das agências da Caixa apenas com o cartão cidadão. Valores entre R$ 1,5 mil e R$ 3 mil o trabalhador precisa possuir o cartão cidadão e senha do autoatendimento. Valores acima de R$ 3 mil devem ser feitos diretamente nas agências munidos de carteira de trabalho e identidade (RG ou CNH). Apresentando também o cartão cidadão, pode agilizar o procedimento.

6) Moro no exterior atualmente e tenho uma conta inativa no Brasil. Posso sacar?

Sim. As regras são diferentes para quem possua ou não conta na Caixa.

Aqueles que possuem conta corrente ou poupança na Caixa podem receber o valor por transferência sem precisar ir ao consulado.

Publicidade

Quem não tem conta precisará adquirir através do site da Caixa o formulário “Solicitação de Saque do FGTS” e comparecer no consulado brasileiro do país onde reside com o formulário preenchido mais documentação (original e cópia) que comprove o direito da movimentação da conta vinculada. O formulário deve ser assinado no consulado na presença do representante consular.

O titular da conta deve ser o próprio requerente. No caso de não possuir conta no Brasil, poderá ser indicado a conta de alguém de confiança. O valor será creditado em até 15 dias após a entrega dos documentos e comprovação da veracidade dos mesmos e da certificação de que todas as exigências foram atendidas.

7) Estou precisando de dinheiro agora, posso pedir antecipação do FGTS?

A menos que você precise quitar dívidas de cheque especial ou cartão de crédito é melhor aguardar a data de resgate, pois essa “antecipação” funciona como um empréstimo e gera juros. Portanto, se você precisa se livrar de juros abusivos como esses, ok. Por outro lado, qualquer outra coisa, mesmo que gere juros, ainda será de valor inferior ao cobrado pelo banco.

Importante salientar que, caso o resgate não seja feito no prazo estipulado, o dinheiro ficará retido na Caixa e volta a valer a regra antiga. #Contasinativas