O Brasil é o país com a maior população de cachorros e gatos no mundo, por isso é necessário que as famílias que decidem adotar um animal para as suas casas percebam como podem facilmente poupar muito #Dinheiro nas despesas necessárias para se ter um animal.

Como informa o site “Bonde”, a primeira dica é muito simples, mas que praticamente ninguém faz: criar uma planilha com todos os gastos do seu pet, conseguindo, dessa forma, fazer uma gestão muito melhor dos números ao final do ano. Para isso, pesquisar os preços, sobretudo para comida e veterinário também é algo muito importante para a economia familiar.

Segundo informações dadas pela Abinpet, Associação Brasileira da Indústria de Produtos para #Animais de Estimação, em média uma família que tenha um cachorro gasta 121 reais por mês para cuidar dele da forma mais correta.

Publicidade
Publicidade

Contudo, esse número pode ser reduzido significativamente caso tenha mais cuidados.

Como garante o site “Bonde”, outra dica para reduzir os custos está na reciclagem dos brinquedos do animal, não jogando diretamente no lixo algo que foi usado durante pouco tempo. Ficar atento à saúde do seu animal também pode ser crucial para poupar dinheiro, sendo que uma visita regular ao veterinário é altamente aconselhável. Ter uma reserva de dinheiro para o seu pet, sobretudo por causa dos problemas emergentes, pode também ser importante para não ter imprevistos desagradáveis no futuro.

Finalmente, cozinhar para os seus pets também é mais uma forma de poupar dinheiro, sendo que a opção por comprar em açougues que vendem carne picada uma excelente solução em termos econômicos, além de ser muito mais saudável para o seu animal.

Publicidade

Vale lembrar que, apesar de todas as dicas aqui presentes, optar por ter um ou mais animais como membros da família obrigam necessariamente a um esforço financeiro extra, por que esse fator deve ser levado em consideração, provavelmente por todos os membros da família, antes mesmo de decidir acolher um animal para ter ao seu lado nos próximos anos. #Economia