Teve início nesta quinta-feira (2) o recebimento das declarações do Imposto de Renda pela Receita Federal. O prazo terminará em 28 de abril, às 23h59.

Os declarantes neste ano serão os contribuintes que obtiveram rendimentos tributáveis superior a R$ 28.559,70 no ano de 2016. Para quem tem dependentes a partir de 12 anos, eles precisarão possuir um número de CPF para que possam ser inclusos na declaração. O ano passado a regra valia apenas para dependentes a partir dos 14 anos.

Caso haja um dependente nessa faixa etária, é indispensável providenciar o CPF para que não haja futuros transtornos no envio da declaração. Lembrando que o não cumprimento do prazo, ou no caso da não entrega por parte dos contribuintes gerará uma multa no valor mínimo de R$ 165,74.

Publicidade
Publicidade

De acordo com a Receita, os contribuintes que tenham imposto a pagar em sua declaração de até R$ 100, o pagamento deverá ser quitado em cota única. Em outras condições, o parcelamento poderá ser em até oito cotas mensais, sendo que nenhuma delas pode ser inferior a R$ 50.

A Receita Federal está disponibilizando ainda a declaração pré-preenchida já utilizada em outros países como a Espanha que funciona pelo cruzamento de dados pela empresa contratante. Mas essa opção funciona somente se o contribuinte possuir um certificado digital que tem custo, ou pedir a um contador para utilizar o certificado.

Dica Extra

Uma estratégia interessante a ser adotada pode gerar um ganho maior na restituição do IR. Quem envia antes, obviamente recebe antes. Há prioridade para idosos, portadores de doenças graves e deficientes físicos ou mentais.

Publicidade

Porém, caso prefira, pode deixar a declaração pronta, mas enviá-la apenas no final do período de recebimento para que sua restituição seja liberada no último lote. O objetivo é que esse dinheiro permaneça rendendo de acordo com a taxa Selic (taxa básica de juros da economia brasileira) sem dedução de Imposto de Renda, o que não deixa de ser um bom investimento.

Essa é apenas uma estratégia. Portanto, não deixe tudo para última hora para que não haja nenhum imprevisto desfavorável. A restituição terá início em 16 de junho e vai até dezembro para quem não cair na malha fina.

Assista ao vídeo com outras informações sobre o Imposto de Renda e economia:

Assistir o vídeo a partir de 2:05 até 3:37 #IR2017 #ReceitaFederal #restituiçãoIR