Uma pesquisa realizada pela Associação de Educação Financeira do #Brasil (AEF-Brasil) sobre como se comporta as famílias de baixa renda no País concluiu que o dízimo está inserido no orçamento de milhares de famílias pobres. O levantamento teve início no ano de 2013 e o resultado foi divulgado na segunda-feira (20).

A pesquisa captou dados nunca antes obtidos em outros estudos. “Foi um trabalho de vivência durante meses e em diferentes casas de famílias para compreender os hábitos de consumo”, afirmou Claudia Forte, superintendente da AEF-Brasil.

Além do dízimo, a oferta apresentada na igreja também ganha destaque. Os entrevistados afirmaram que a oferta e o #dizimo é como se fosse uma das despesas com mais importância na economia doméstica.

Publicidade
Publicidade

“Oferecer dízimos e ofertas é como uma válvula de escape para muitos. Fazendo isso, eles acreditam que cumpriram com algum compromisso importante”, disse Claudia Forte.

A pesquisa ainda apontou que os evangélicos pagam o dízimo mensalmente. Já os católicos geralmente pagam toda a semana e em valores que sempre variam.

A pesquisa englobou dois grupos que somam 43,5 milhões de brasileiros. São homens e mulheres aposentados com ganhos que chegam até dois salários mínimos e mulheres que recebem o beneficio do programa Bolsa Família, do governo federal . Um total de 49 municípios de 16 estados e no Distrito Federal participaram da pesquisa.

O que é dízimo?

Segundo o site Wikipédia, dízimo significa a décima parte de algo, que se paga voluntariamente e algumas pessoas pagam através de uma taxa ou imposto.

Publicidade

O dízimo normalmente é usado para o crescimento de organizações religiosas, seja ela cristã ou judaica.

O dízimo já fez parte do reinado de muitos reis da antiguidade, que também cobravam de seus subordinados. Na antiguidade, os dízimos eram pagos em forma de bens, e encontra suas origens no Sacerdócio Levítico judaico descritos na Bíblia sagrada.

Existe países da Europa que cobram um imposto formal e obrigatório para quem professa de uma fé. Eles descontam o dízimo através do imposto e depois repassam os valores para à unidade religiosa declarada pelo fiel. #Dinheiro