Os saques das contas do FGTS começaram neste mês para os nascidos no mês de janeiro e fevereiro. Ao longo do ano serão liberados os saques das contas inativas do #FGTS para os nascidos em outros meses. O calendário foi liberado no mês de fevereiro e muitos brasileiros estão contando com este dinheiro extra.

O que vem acontecendo é que, muitos empregadores deixaram de depositar o dinheiros nas contas do FGTS de seus funcionários corretamente. Segundo a Procuradoria Geral Da Fazenda Nacional , cerca de 200 mil empregadores deixaram de depositar corretamente o FGTS de seus empregados e cerca de 7 milhões de trabalhadores estão sem receber este dinheiro.

Publicidade
Publicidade

Caso isso esteja acontecendo com você, saiba que poderá recorrer para que seja indenizado. Em primeiro lugar deve-se procurar a empresa a qual se desligou e conversarem sobre um acordo para que ambas as partes não saiam lesada, caso essa empresa não exista mais ou não queira estabelecer um acordo, há duas maneiras para resolver a situação.

A primeira coisa a se fazer é ir até o Ministério do Trabalho. O governo informou que desde que foi anunciada a liberação dos saques das contas inativas do FGTS, o Ministério do Trabalho recebeu só em dezembro mais de 14 mil denúncias, sendo que, mais de 5 mil delas diziam respeitos a irregularidade do pagamento das contas em questão.

Os números podem ser bem maiores já que muitos não denunciaram ou não querem recorrer, os sindicatos só podem fazem denúncias quando estas envolvem vários trabalhadores, como no caso das contas inativas.

Publicidade

Qualquer pessoa pode fazer denúncias nas Superintendências Regionais do trabalho, sempre munido dos documentos necessários, sendo eles:

  • Extrato das contas do FGTS;
  • Carteira de Trabalho
  • Cartão Cidadão ou número do PIS.

Outro órgão a se recorrer perante essa situação, é a Justiça do Trabalho. Nela a denúncia ocorre como é de praxe, a empresa é notificada e se defende. Quando os casos são mais complicados, como quando a empresa não existe mais, a Justiça do Trabalho é o único órgão que poderá auxiliar os trabalhadores lesados. #Brasil #Economia