Antônio Imbassahy diz ser extremamente importante tais medidas serem aprovadas, uma vez que elas se tornam primordiais para um futuro melhor aos brasileiros e para criação de novos empregos no país, o que possibilita uma qualidade de vida melhor para a população brasileira.

“Você tem que ter a #Reforma da Previdência equilibrando as contas públicas brasileiras e tem que ter também a modernização das leis trabalhistas, permitindo que haja realmente uma perspectiva mais clara de crescimento do número de empregos e da retomada dos investimentos no país”, disse Imbassahy.

O ministro aponta e vê com bons olhos uma melhora clara nos indicativos da economia do país, como o controle da inflação, a queda da taxa de juros e os índices de confiança.

Publicidade
Publicidade

"Tudo isso nos anima. Aumenta a confiança, expectativa e esperança dos brasileiros indicando que estamos tomando as medidas corretas", afirmou.

Não há dúvida que existe uma "ânsia" no Palácio do Planalto com as propostas elaboradas pelo governo Michel Temer. A prova se dá pela fala do ministro Imbassahy, sendo estas primordiais para alavancar o governo. Estas que são fundamentais (segundo o governo Temer) para equilibrar as contas do país e assim atrair investidores de forma positiva, possibilitando geração de novos empregos e por fim trazendo um "respiro" a população brasileira que sofre com a crise que parece nunca se acabar.

A questão que fica é: será que tais medidas terão o efeito positivo e satisfatório que o governo tanto exala em seu discurso diário? Saberemos com o passar do tempo.

Publicidade

É evidente que há muitas controvérsias entre os especialistas econômicos do país. O que resta a população brasileira é aguardar o fim deste processo e acompanhar de perto as medidas que vem sendo tomadas pelo governo atual.

Confira vídeo com fala de Antônio Imbassahy sobre a necessidade de se realizar as reformas visando o crescimento da #Economia brasileira:

Pesquisa aponta crescimento do otimismo do brasileiro com relação a retomada da economia no país.

#Câmara dos Deputados