Nesta sexta-feira (28), em uma entrevista no Programa do Ratinho, o presidente Michel #Temer revelou o verdadeiro motivo da liberação de saques do FGTS . Ele disse que a liberação do #FGTS foi principalmente para ajudar os mais pobres, e que esse dinheiro, por ser do povo, tem que ser devolvido para o povo.

"Cartão Reforma" deve ser liberado logo

O presidente também falou sobre o projeto proposto pelo seu governo, chamado “Cartão Reforma”, e que, em breve, será aprovado. Esse projeto tem como objetivo fazer reformas em moradias das famílias mais carentes e de baixa renda.

Nessa mesma entrevista, o presidente defendeu a responsabilidade fiscal do governo, e ao citar a PEC que limita os gastos públicos, disse que essa medida foi necessária para manter a estabilidade do país.

Publicidade
Publicidade

Época da liberação

O presidente fez a liberação do FGTS em contas inativas e em alguns de seus discursos chegou a dizer que essa liberação tinha como intuito aquecer a economia brasileira que estava enfrentando uma tremenda crise financeira. Desta forma, os trabalhadores que estavam com esse dinheiro retido podiam fazer o saque e retirar o dinheiro.

Michel temer calculou um aquecimento de aproximadamente R$ 30 bilhões que foram distribuídos entre os trabalhadores que tinham esse recurso bloqueado. A maior parte dos saques não tinha seus saldos maiores que um salário mínimo, segundo as informações do próprio presidente, e outra parte dos saldos variavam chegando até R$ 3. 000.

Liberação dos saques do FGTS em contas inativas

Os saques do FGTS em contas inativas foram liberados dia 10 de março deste ano e vai até o final do mês de julho.

Publicidade

Um calendário foi feito com base nas datas de aniversário de cada trabalhador que teria direito ao FGTS das contas inativas. Os saques podem ser feitos no banco da Caixa Econômica Federal ou em lotéricas.

Para atender a demanda, a Caixa dispôs site para consultas, atendimento pelo telefone para tirar dúvidas e aplicativos foram criados. Houve o funcionamento até mesmo nos fins de semana, assim quem não podia deixar seu trabalho pôde fazer os saques. Durante essas liberações, alguns problemas foram enfrentados como a ausência de saldo e contas escondidas. Trabalhadores que enfrentam ou enfrentaram dificuldades com os saques devem procurar o Ministério do Trabalho para solucionarem os problemas.