A falta de planejamento financeiro pode trazer muitos problemas. Quem não tem controle sobre o próprio #Dinheiro acaba gastando mais do que devia, afundando-se em dívidas e juros e arruinando as finanças pessoais por completo. Por isso, é mais do que essencial viver com as finanças organizadas.

Por meio de pequenas mudanças de comportamento, podemos otimizar nosso dinheiro e economizar nos gastos para realizar um sonho, conquistar um objetivo ou simplesmente poupar um montante para ter uma reserva como segurança. Mas, para isso, temos que treinar nossa mente e nos educar de forma consistente.

Com essas cinco dicas você pode começar a se planejar e notar uma grande diferença.

Publicidade
Publicidade

Confira:

Dica 1: use notas de dinheiro no lugar dos cartões de crédito

Quando usamos o “dinheiro vivo” temos um apego emocional com a nota de papel, coisa que não acontece quando usamos a máquina ou compramos online.

Faça um teste: quando for comprar uma roupa, por exemplo, pague em dinheiro ao invés de utilizar o cartão. Vá até um caixa eletrônico, retire o dinheiro e pague nota sobre nota. Você vai ter a sensação de estar gastando mais do que se utilizasse o cartão porque temos a imagem visual do dinheiro indo embora.

Dica 2: use a poupança automática

Essa dica é essencial para pessoas que tem dificuldade em poupar dinheiro. Quase todos os bancos têm disponível a função de transferência automática, que consiste em transferir do seu salário uma quantia fixa para a conta poupança. O ideal é que você não consiga retirar o dinheiro da conta em um determinado tempo.

Publicidade

Para isso, estabeleça metas e tenha claro em sua mente o que fará com esse dinheiro. O interessante desse truque é que a maioria das pessoas não vai sentir falta do dinheiro e acaba se surpreendendo ao resgatá-lo.

Dica 3: transforme os preços em horas trabalhadas

Quantos você ganha por hora? Essa é uma pergunta essencial para quem quer economizar. Devemos saber quanto ganhamos por hora para saber o real valor dos produtos que estamos querendo adquirir.

Por exemplo: se você ganha 10 reais por hora e quer comprar um produto que custa 200 reais, você terá que trabalhar 20 horas para conseguir pagar por esse produto. Será que valerá a pena trabalhar 20 horas para conseguir comprar o produto? Ele me trará um bom custo benefício?

Com essa dica, você vai saber quantas horas está trabalhando para pagar por aquele determinado produto.

Dica 4: resista ao impulso

Pense por alguns minutos e contabilize quantas compras desnecessárias você fez no último mês.

Quando uma pessoa sente vontade de comprar algo que não estava planejado, ela não deve fazer a compra de imediato porque certamente será uma compra por impulso.

Publicidade

O ideal é fazer aquelas famosas perguntinhas: eu preciso? Eu posso? Eu consigo esperar um pouco?

Você conhece a regra do tempo? Quando você quer um produto, espere um certo tempo antes de efetuar a compra. Quanto mais tempo conseguir esperar, melhor. Se você ainda estiver muito tentado a comprar após o término do determinado tempo, então considere fazer a compra. Mas não compre por impulso. Pense na real utilidade de cada bem de consumo e avalie muito bem o custo-benefício.

Dica 5: anote todas as suas despesas

Se queremos assumir o controle das nossas finanças, anotar os nossos gastos é essencial. As informações que coletamos irão nos ajudar a identificar as oportunidades para reduzir os gastos. Certamente, iremos nos surpreender ao descobrir o quanto e em que estamos gastando o nosso dinheiro. Poderemos, ainda, fazer uma análise criteriosa do orçamento, vericando onde podem ser feito cortes e reduções.

Existem ferramentas online que fazem praticamente todo serviço automático. Você também pode utilizar o bom e velho papel. Lembre-se de dividir suas despesas por categoria, pois assim vai conseguir identificar com maior clareza para onde o seu dinheiro está indo.

Aproveite essas dicas e comece agora mesmo a ter um maior controle sobre seu dinheiro. #Economia #2017