O desemprego atingiu números alarmantes nos últimos meses no Brasil, mas o setor de e-commerce mostra estatísticas surpreendentes e oferece ótimas oportunidades para quem busca novas formas de renda. Empreender no mercado digital pode ser uma saída para trabalhar de forma independente e alcançar ótimos rendimentos.

A pesquisa Webshoppers, realizada pela Ebit, empresa que acompanha a evolução do varejo digital no país, mostrou que o comércio eletrônico deve registar um aumento nominal de 12% nas receitas e faturar cerca de R$ 49,7 bilhões em 2017.

Segundo Pedro Guasti, CEO da Ebit e Presidente do Conselho de #E-commerce da Fecomércio SP, as vendas dos e-commerces representarão cerca de 4,3% das vendas do varejo no Brasil, com um aumento de 3,5% no total de pedidos em 2017.

Publicidade
Publicidade

O aumento das vendas por meio de dispositivos móveis e a entrada de novos e-consumidores no setor serão os principais responsáveis pela expansão do comércio eletrônico neste ano.

Você também quer uma fatia desse mercado lucrativo?

O e-commerce oferece várias possibilidades e algumas delas podem ser desenvolvidas por pessoas de qualquer profissão ou escolaridade. E não estamos falando sobre pirâmides financeiras ou #marketing multinível.

O mercado de afiliados, por exemplo, deve crescer 15% em 2017 e é uma alternativa para trabalhar em casa pela internet e obter ótimos lucros. Nesta forma de negócio, vários produtos digitais e físicos são disponibilizados em plataformas específicas e podem ser comercializados pelos membros cadastrados.

Apesar de pouco conhecido do Brasil, o marketing de afiliados já é bastante popular em alguns países, como nos Estados Unidos, e este setor deve crescer muito no Brasil nos próximos anos.

Publicidade

Os afiliados trabalham na divulgação de produtos físicos ou digitais na internet utilizando técnicas de marketing digital e a comissão para cada venda pode chegar a 80%. A variedade de produtos disponibilizados pelas plataformas de afiliados é enorme, entre eles cursos online, produtos de beleza, roupas, acessórios, complementos alimentares, equipamentos industriais, eletrônicos, entre outros.

A grande vantagem desse tipo de comércio eletrônico é que os afiliados não precisam se preocupar com a entrega e o suporte ao cliente, que ficam por conta da empresa. O papel do afiliado é apenas promover os produtos e as comissões são transferidas periodicamente para a sua conta bancária.

Muitas plataformas inclusive oferecem cursos gratuitos para ensinar os parceiros a vender por meio de blogs, páginas ou anúncios no Facebook . Alguns produtores também oferecem treinamentos e orientações em grupos do Facebook.

Em uma pesquisa no Google por marketing de afiliados ou plataformas de afiliados você pode encontrar mais informações e todo o suporte necessário para iniciar nesse negócio lucrativo. Muitos cursos na internet e vídeos no Youtube também ensinam técnicas para vender na internet. #Economia