Com a crise econômica, o ‘#dia dos namorados’, que se comemora na próxima segunda-feira (12), será de presentes modestos, mas deve ser melhor que no ano passado. Isso é o que aponta uma pesquisa da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), com aumento de 2,5% nas vendas, em comparação ao mesmo período de 2016.

De acordo com o economista da CNC, Fabio Bentes, o melhor resultado nas vendas pode ser pela inflação baixa e devido à queda da taxa de juros. Ainda de acordo com a pesquisa, mais de 92 milhões de brasileiros comprarão presentes para alguém e a previsão é de que R$ 11,5 bilhões sejam injetados na economia nacional.

Publicidade
Publicidade

Setor de vestuário

O setor de vestuário ainda lidera a preferência dos consumidores e, por isso, empresas do setor masculino se preparam para conquistar o coração dos apaixonados. Em Rio Claro, interior de São Paulo, a VLCS, indústria de confecções masculina, fez uma coleção especial para a data e todo tipo de #Presente pode ser encontrado, desde camisetas, calças e bermudas jeans, até carteiras, mochilas, cintos e bonés. Com seu público voltado para o esporte, como skate e surf, a marca pretende conquistar os jovens casais na data e traz camisetas com estampas divertidas como 'Sr. Madruga para presidente', Mr. Bean, Mickey roqueiro, entre outras, além de patrocinar atletas conhecidos do cenário nacional do surf e skate. "A VLCS é uma empresa para pessoas que o estilo é uma forma de se expressar", afirma a equipe de criação da empresa.

Publicidade

Hotéis e restaurantes

Já para a comemoração, restaurantes e hotéis fazem promoções para fisgar os apaixonados. Dados da pesquisa apontam que o setor está otimista com a expectativa de um aumento entre 30% e 40% no movimento, no Dia dos Namorados.

Quem pensa que, por cair na segunda-feira, isso pode atrapalhar está enganado, pois pode ajudar, devido à comemoração ser feita na véspera e também no dia oficial.

Outro presente que nunca sai de moda são flores, mas o consumidor deve pesquisar bastante, devido a grandes variações de preços nas floriculturas. Em razão da data, algumas costumam inflacionar em até 60% o valor do buquê.

Agora, quem pensa em passar a noite em motéis, uma sugestão é reservar antes, por causa da grande procura pelos casais. Caso contrário, o apaixonados podem ficar horas nas filas e até não conseguir uma suíte para comemorar a data, principalmente se for uma suíte de luxo, onde a procura é maior.

Queda em 2016

No ano de 2016, as vendas do Dia dos Namorados tiveram queda de 9,5%, em comparação com 2015, de acordo com dados da Boa Vista SCPC. #aumento nas vendas