O FGTS (Fundo de Garantida por Tempo de Serviço) é um direito de todo trabalhador que possui vínculo empregatício regido pela CLT. Esse benefício é depositado mensalmente pelo seu empregador. Apenas os trabalhadores individuais ou autônomos não possuem o benefício, pois não têm vínculo empregatício.

O #FGTS foi criado no dia 13 de setembro do ano de 1966 com a Lei nº 5.107. E passou a vigorar a partir do dia 01 de janeiro de 1967. A intenção do governo era proteger o empregado que fosse demitido por justa causa.

O FGTS em hipótese alguma pode ser descontado em folha ou em qualquer benefício que o empregado possa ter. O Fundo de Garantia zela como auxílio em casos de demissões, motivo de doenças e também quando ocorrer catástrofes naturais afetando a área de moradia do trabalhador.

Publicidade
Publicidade

Nessas situações poderá sacar o saldo de FGTS.

Como auxílio moradia o FGTS pode ser utilizado na compra do imóvel, sendo ele novo ou usado. Visando sempre beneficiar o trabalhador brasileiro, principalmente os de menor renda. Com essa iniciativa o FGTS tornou-se uma das maiores fontes para financiamentos de casas próprias.

Com um percentual de 8% do salário, o empregador deve fazer as contribuições diretamente em uma conta na Caixa Econômica Federal, a fim de servir como uma poupança para seu empregado. Ressalta-se que os empregados incluídos na Lei 11.180/05 que são os vinculados por contrato de aprendizagem o percentual obrigatório é de 2%. E as empregadas domésticas o recolhimento mensal é de 11,2%, considerando os 8% referente à obrigação mensal e 3,2% destinados para fins rescisórios.

Publicidade

Essa conta possui em rendimento mensal considerado baixo, menor que o percentual pago em poupanças. A remuneração do FGTS era em média de 3% ao ano. Porém, houve mudanças e com a Lei nº 13.466 o rendimento aumentou para 5,5 %. E pela primeira vez em muitos anos esse percentual irá superar a inflação.

Essa notícia tem trazido bastante contentamento entre as pessoas, pois irão receber um #Reajuste extra, ou seja, um dinheiro que não havia previsão.

Os valores começarão a ser creditados diretamente nas contas de FGTS a partir do mês de agosto. Para os trabalhadores que possuem saldos serão somados os valores extras aumentando o valor total e para as pessoas que já sacaram os saldos de alguma conta inativa, mas possuía algum saldo positivo em 31 de dezembro de 2016, nessa conta será realizado os depósitos de reajustes.