A Federação Brasileira de Bancos está modificando a maneira como as cobranças via boleto vão acontecer. Essa é a primeira vez que o sistema de boletos é modernizado, desde que modalidade foi criada, na década de 90.

A partir de agora, de acordo com o Banco Central do #Brasil, todos os boletos deverão conter dados de CNPJ ou CPF de quem recebe e de quem paga, assim como valor do boleto e a respectiva data de vencimento. De acordo com a Febraban, a inclusão do CPF vai facilitar as operações por DDA – Débito Direto Autorizado e a prevenção de ações fraudulentas.

Consumidor pode quitar dívidas sem sair de casa

Quando as novas regras entrarem em vigor, o consumidor não precisará mais sair de casa e ir até o banco para pagar boletos vencidos.

Publicidade
Publicidade

Ele poderá quitar suas dívidas pela internet ou celular. Mas, se preferir, ele poderá se dirigir a uma agência bancária ou ATM.

A nova regra elimina a possibilidade de emissão da segunda via de boletos. O consumidor não conseguirá mais emitir novo boleto para sua dívida, ou seja, deverá pagar o documento atrasado mesmo. Por outro lado, os bancos defendem que, como apenas um boleto será emitido para cada compra, acabarão os casos de pagamento em duplicidade.

Na hora de pagar um boleto vencido, o cálculo do saldo extra devido será feito automaticamente pelo seu banco. O formato (desenho) dos boletos não serão alterados. Apenas a forma como ele é processado.

Lojistas e prestadores de serviço não recebem bem as mudanças

Parte do empresariado, por outro lado, não gostou das mudanças. Isso porque a nova maneira de emitir boletos terá novas taxas a serem pagas pelas empresas emissoras.

Publicidade

As tarifas deverão ser negociadas com os bancos de cada empresa, mas a tendência é de que haverá aumento no custo da emissão do boleto. Para os consumidores, é necessário ficar de olho, para que esse aumento não seja repassado.

Mudanças serão parciais

Hoje em dia, o boleto é uma forma de pagamento muito popular. Estima-se que são emitidos mais de três bilhões de boletos no Brasil todos os anos. Essas alterações são polêmicas e já foram adiadas duas vezes, desde a sua proposta. Para não causar muitos problemas, a implementação das novas regras acontecerá em várias etapas.

Boletos com valor igual ou superior aos elencados abaixo já tem data para vigorar. Acompanhe:

R$ 50.000,00 a partir de 10/7/2017

R$ 2.000,00 a partir de 11/9/2017

R$ 500,00 a partir de 09/10/2017

R$ 200,00 a partir de 13/11/2017

Demais valores a partir de 11/12/2017 #Dinheiro #Economia