Desde que assumiu a presidência do país, Michel Temer continuou batendo na tecla de que iria melhorar os números de vagas de #Emprego. E de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) ele vem conseguindo manter sua palavra. Nesta segunda-feira (17), o Ministério do Trabalho informou que foram geradas 67.358 mil vagas de emprego no Brasil. Estes números marcam o primeiro resultado positivo do Brasil para o período desde 2014. Os dados de junho não são contabilizados, mas foram abertas 9.821 vagas de emprego em junho.

Ronaldo Nogueira, atual ministro do Trabalho, disse que gostaria de estar comemorando números melhores do que esses.

Publicidade
Publicidade

Mas a economia está se estabelecendo de uma forma segura, o que evita uma criação de bolha e depois uma queda repentina na economia. O ministro também disse que as ações do governo contribuíram de forma significativa para a geração de emprego nesse primeiro semestre. Segundo ele, as expectativas para o resto do ano são de números ainda melhores.

Segundo dados do Ministério do Trabalho, alguns setores apresentaram números melhores que outros e o setor que mais gerou emprego nesse período foi a #Agricultura, com mais de 117 mil vagas criadas. O setor de prestação de serviços contratou 60.757 trabalhadores, seguido pela construção civil com 33 mil contratações e a indústria pública 27 mil. A administração pública também contribuiu para esse resultado positivo criando 18.372 vagas de emprego no primeiro semestre de 2017.

Publicidade

Porém em contrapartida temos que o comércio teve resultados negativos, com a demissão de mais de 123 mil trabalhadores.

Mesmo os dados sendo positivos para o país, em geral somente três regiões tiveram números de geração de emprego maior que o de demissões. As regiões sul, sudeste e centro-oeste juntas tiveram 176 mil novas vagas de emprego, enquanto as regiões nordeste e norte tiveram uma marca de 108 mil demissões nesse período. Enquanto a região sudeste tem uma marca de 67 mil novas vagas, registrando os melhores números do país, a região nordeste fechou 96 mil vagas de emprego, número que marca o pior resultado do país.

Esperamos que as reformas trabalhistas que entraram em vigor recentemente e novas políticas de geração de empregos ajudem a manter esses números positivos. Agora só podemos esperar pelos números anuais para ver se os números melhoram, tanto para o país em geral, como para as regiões norte e nordeste. #Governo