Começou nesta quinta-feira (20), o novo programa para quem está com parcelas atrasadas no #IPVA e também no ICMS. Geraldo Alckmin confirmou na última quarta-feira (19), dois projetos que através do parcelamento, prometem facilitar a vida dos contribuintes endividados. A Secretaria da Fazenda, juntamente com a Procuradoria Geral do Estado, estarão recebendo entre os dias 20 de julho e 15 de agosto, as adesões de quem deseja parcelar os débitos relacionados ao IPVA, ICMS e também do ITCMD. É uma excelente oportunidade para gastar menos na quitação dos débitos.

De acordo com o comunicado do #Governo do Estado, esta é uma forma de evitar que tantos processos cheguem à Justiça.

Publicidade
Publicidade

A Secretaria da Fazenda, através de um canal exclusivo, estará esclarecendo as dúvidas de quem deseja aderir ao programa, é só ligar para o telefone 0800 170 110, de segunda a sexta-feira, das 8 às 19 horas.

No caso do Programa Especial de Parcelamento, serão analisados os débitos de ICMS, tanto dos inscritos como também os não-inscritos em dívida ativa.

A proposta do programa para parcelamento do IPVA e ICMS em atrasos oferece uma redução de 75% nas multas, e os juros terão um desconto de 60%.

Uma boa dica para as empresas é parcelar o débito em até 60 vezes, tendo 50% de desconto nas multas e os juros sofrendo uma redução de 40%. É uma excelente forma de se ver livre dos débitos de uma vez por todas. Para o parcelamento em até 12 vezes, os juros mensais serão de até 0,64%. Quem parcelar de 13 a 30 vezes, será de 0,08% para liquidação e 1% para quem escolher de 31 a 60 parcelas.

Publicidade

Este Programa de Parcelamento de Débitos estará recebendo adesões de todo contribuinte que tem débitos inscritos na dívida ativa do IPVA - Imposto Sobre Propriedade de Veículos Automotores, além daqueles que estão irregular com o ITCMD - Imposto sobre a Transmissão 'Causa Mortis' e Doação de Quaisquer Bens e Direitos.

Vale ressaltar que um dos requisitos para participar é que os débitos tributários tenham ocorridos por algum motivo no período que vai até 31 de dezembro do ano passado, valendo o mesmo para débitos não-tributários.

Para maiores informações sobre o programa e também para fazer a adesão, é só acessar o site: www.ppd2017.sp.gov.br

Na opção de 'Login', basta informar o CPF e a senha é a mesma utilizada no Nota Fiscal Paulista. Quem não for participante deste programa, precisará efetuar o cadastramento através do endereço: www.nfp.fazenda.sp.gov.br #Economia