Meireles posta vídeo no #twitter e faz avaliação com resposta positiva para o presidente #Michel Temer, “Temer continua no governo”.

O ministro da Fazenda tornou publica uma gravação em vídeo para sustentar a noticia de que o Brasil superou a recessão e está no caminho certo para recuperação da #Economia.

Com a progressão da crise política, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, retorna a falar neste sábado (8), que, na análise feita por ele, o presidente Michel Temer, e o seu grupo econômico devem continuar.

Henrique Meirelles nos informa no vídeo que, como ele já teria dito em outras vezes, "Temer continua" e que o governo atual continua e que todo o grupo econômico estão juntos e foram selecionados por ele, e que devem continuar.

Publicidade
Publicidade

O vídeo postado no perfil do governo no Twitter, você acompanha logo a abaixo.

Na gravação, além das mensagens otimistas do ministro, ele deixou uma mensagem aos investidores.

A mensagem

Henrique Meirelles disse: "Podem continuar a consumir, porque o país vai manter a rota de crescimento e de recuperação da economia, e que está saindo, ou quem sabe já tenha saído da maior recessão já registrada".

Meirelles ainda nos informa que o crescimento que está sendo construído hoje irá perdurar pelos próximos anos, e, segundo Meirelles, o mérito será todo de Michel Temer e de toda sua equipe, quando o país voltar a crescer.

Publicidade

Um pouco sobre a participação no G-20

Em uma coletiva à imprensa ainda na Alemanha, na participação do encontro do G-20, Meirelles foi indagado sobre o motivo da gravação do vídeo postado, ele respondeu dizendo: “é hora de dizer que temos que fazer as reformas e temos que as defender". O ministro disse ainda que as reformas são um consenso e ainda conclui que não tem nada a ver de ser a favor ou contra o governo, mas uma necessidade para o Brasil. Completa ainda dizendo que o atual governo apoia as reformas e que elas são muito importantes para o país.

Ainda, em Hamburgo (Alemanha), onde participou de uma reunião do G-20, o ministro informou que sustenta em 0,5% a estimativa do crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), para o ano de 2017.

A informação discordou do que foi anunciado pelo mesmo ministro há poucos dias, em em São Paulo, onde foi dito por Meirelles que a economia do país iria crescer abaixo dos 0,5% no ano de 2017, e que a expectativa do governo deveria ser reanalisada para uma porcentagem menor nos próximos dias.

Deixe sua opinião.