Publicidade
Publicidade

É comum que muitos pais pensem em poupar dinheiro para os filhos. Dessa forma, quando eles atingirem a fase adulta, os pais terão recursos para bancar uma faculdade. Porém, muitos não sabem onde poderão aplicar esses recursos em busca de uma maior rentabilidade.

É comum que a maioria dos brasileiros opte por aplicar o dinheiro na caderneta poupança. Sim, a poupança é uma aplicação financeira, mas uma das menos rentáveis do mercado. Existem opções seguras que podem ser mais atrativas do que a tradicional poupança.

De acordo com os especialistas educacionais Letícia Camargo, que é planejadora financeira, Michael Viriato e Mauro Calil, que são coordenadores de finanças do Insper, existem opções seguras e mais atrativas que a caderneta de poupança.

Publicidade

Segundo eles, por se tratar de um investimento que visa o longo prazo, pois, são investimentos que visam garantir o futuro dos filhos, as opções mais sensatas seriam #Investir em ações.

Segundo esses profissionais, entre 0 e 7 anos de idade da criança seria ideal que os pais investissem 100% em ações. Depois, seria aconselhável que eles mesclassem os investimentos até que a criança completasse 15 anos de idade.

Quando a criança atingir essa idade, seria ideal que os pais diminuíssem os riscos, pois, eles estariam próximos demais do seu objetivo, que é ter dinheiro para bancar a faculdade do filho quando ele completar 18 anos.

O que fazer?

Não é para se desesperar e vender todas as ações e investir na caderneta de poupança, não. Existem opções de curto prazo que são mais atrativas que esse tipo de investimento.

Publicidade

Agora que os pais conseguiram acumular recursos durante 15 anos, seria ideal que eles investissem em uma renda fixa que ofereça bom retorno e baixo risco.

De acordo com os especialistas, uma opção seria investir na LCI (Letra de Crédito Imobiliário) ou, então, no #Tesouro Direto. Confira logo abaixo quais são as melhores opções quando se pensa em investir para os filhos:

Renda Variável

Como foi dito no começo, quando se fala em investir a longo prazo, seria ideal investir em ações [VIDEO], pois, as chances de aumentar o patrimônio é consideravelmente grande. Vale ressaltar que seria ideal resgatar o valor investido três anos antes da conclusão do ‘‘objetivo’’ para que, assim, você não corra riscos devido à oscilação nos preços das ações [VIDEO].

Caderneta de poupança

Ela não é tão rentável quanto a maioria dos concorrentes, mas continua sendo a preferida dos brasileiros. Isso pode ser atribuído pela facilidade de resgate imediato que essa opção oferece ou, então, pelo fato de muitas pessoas desconhecerem opções melhores e tão seguras quanto ela.

Publicidade

Investir em CDBs

Os Certificados de Depósitos Bancários (CDBs) também são ótimas opções para quem possui em torno de R$ 1 mil para investir.

Investir em LCI ou LCA

A Letra de Crédito Imobiliário e a Letra de Crédito do Agronegócio também são boas opções. Porém, se o investidor possui menos de R$ 10 mil para investir, será mais difícil de conseguir encontrar opções para investir nessa modalidade.

Investir em Previdência Privada de Renda Fixa

Geralmente, os investimentos em #Previdência Privada costumam ter uma alta taxa de administração que varia de banco para banco. Essas taxas, geralmente, são acima de 1%. Esse investimento nem sempre é recomendado por muitos analistas. Além da taxa de administração, existem outras taxas que influenciam na rentabilidade final dessa modalidade de aplicação.

Tesouro Direto

Investimentos em títulos do Tesouro Direto podem ser feitos a partir de R$ 30. Existem títulos que possuem rentabilidade pré-fixada e existem títulos que têm a rentabilidade variável, que podem ser influenciados pela alta ou baixa da Selic (taxa básica de juros) ou pela inflação.