Publicidade
Publicidade

O ser humano é considerado o único animal racional do planeta, mas será mesmo? A principal preocupação de muitas pessoas está relacionada com as contas a pagar no fim de cada mês e, muitas vezes, a pessoa em questão recebe dinheiro o suficiente para pagá-las, mas de uma hora para outra se vê completamente endividada, tendo que fazer empréstimos para pagar fatura de cartão de crédito, por exemplo. Veja abaixo 10 armadilhas que você tem que driblar para não ficar no vermelho.

1 – Loja cheia

Uma loja cheia de gente, com filas enormes causa um impacto psicológico, e sem perceber a sua capacidade de análise cai por completo.

Publicidade

Ninguém compara os preços nem verifica se pode gastar aquilo realmente, só querem sair logo da fila e ir para casa, pois, tende a ficar com pressa. Gente com pressa [VIDEO] termina fazendo tudo de qualquer jeito. Infelizmente, a vida cobra esse tipo de “excesso” em dinheiro.

2 – Estresse

Se você está estressado, cansado ou até mesmo triste, não é recomendável fazer compras. Afinal, quando cansada, uma pessoa tende a querer se livrar logo e fica apressado. Então, cai no esquema “loja cheia” que pode ser visto acima.

O estresse vai deixar a capacidade de concentração muito baixa, e fazer compras é basicamente analisar custos e benefícios dos produtos. Por fim, quando se está triste, o próprio cérebro faz com que as pessoas tentem melhorar o estado de espírito e, para tanto, nada melhor do que comprar mais do que se pode pagar, consumismo exacerbado.

Publicidade

Pense nisso antes de pegar o cartão de crédito.

3 – Cartão de crédito

É fato que quando as pessoas não estão vendo o dinheiro, elas tendem a gastar mais, e esse é o jogo do cartão de crédito. Não há nenhum problema em usar o cartão. Afinal, ele aumenta o poder de compra do portador, mas tudo deve ser feito com consciência.

Basta fazer um exercício simples: verifique o quanto você precisa pagar antes de usar o pedaço de plástico. A maioria das pessoas simplesmente perde o controle e sequer se lembra de todas as compras que fez. Não gaste mais do que você ganha.

4 – Precinho de R$ 9,99

Segundo especialistas, as pessoas “gostam” de ser iludidas por apelos de marketing como esses com preços terminados em “99”. Um produto nunca custa R$ 10s, mas R$ 9,99. Apesar disso, as pessoas tendem a consumir mais pois se fixam muito no primeiro algarismo, tendem a ver apenas o número nove.

Todas as suas compras devem ser planejadas e uma rotina financeira é sempre a melhor opção. Procure sempre se informar e saber gastar, muitos só sabem ganhar dinheiro.

5 – Casadinha

A prática da venda casada, quando lhe “empurram” um segundo item que você não quer, é proibida pelo Código de Defesa do Consumidor, mas as pessoas tendem a preferir pagar a ir atrás dos seus direitos, como é costume no Brasil, até porque muitos não conhecem os seus direitos. Canais extras na TV por assinatura quase sempre usam essa técnica. #Emprego #Crise no Brasil #Economia Caseira