Publicidade
Publicidade

Com os últimos períodos inflacionais que assombraram o país, o governo acabou preparando uma série de pacotes que visavam a promoção de capital na economia, mas nem tudo saiu como esperado, principalmente para o consumidor final, o cidadão brasileiro que é o primeiro a sofrer o impacto das mudanças.

Desde o processo de impugnação da ex-presidente Dilma, o governo sofreu uma recaída em sua vida econômica. Em linhas gerais, alguns acreditam que foi pelo corte na conta de luz sugerida em outro momento pela ex-executiva, já os demais forçam a ideia de que foi apenas um processo de reciclagem da economia que todo o país acaba passando em algum momento.

Publicidade

Fato é que isso influenciou diretamente no #Salário mínimo do brasileiro. Como este parâmetro nacional acaba sendo influenciado pelos índices de inflação, a base salarial para todo empregado de carteira assinada acabou sofrendo bons reajustes no último ano do acumulado, mas com o controle da economia que começou a ocorrer no início deste ano, o valor monetário de uma carteira simples está começando a retroagir. A novidade traz benefícios e malefícios à sociedade trabalhista brasileira.

Em informação levantada pelo Ministério do Planejamento no início da contagem deste parâmetro nacional previsto para 2018, o #Salário mínimo estava destinado para um valor igual a R$ 979,00, considerando o mínimo de horas trabalhadas. Entretanto, após algumas mudanças e da recaída para o valor de R$ 969,00 (no meio do ano), o piso dos salários no país perde força mais uma vez e, agora, está destinado para entrar em vigor com a vacância de R$ 965,00 em 2018.

Publicidade

Lados negativos

Os piores lados destas mudanças no valor do empregado são, claro, a diminuição de capital produzido para o trabalho e, principalmente, a consequente redução de benefícios [VIDEO]trabalhistas que podem ocorrer devido à mudança do piso e das novas leis que foram geradas no últimos período.

Lados positivos

O principal fato positivo para a mão de obra brasileira a ser considerado visto a diminuição do salário é de que, intencionalmente ou não, o governo está conseguindo segurar a inflação em patamares menores. Assim, com o brasileiro recebendo menos inflação, maior será seu poder de compra visto o valor do produto diminuir e, em relação direta, maior será a compra e distribuição de dinheiro no setor financeiro. Mais gente comprando, mais produtos sendo produzidos, economia fomentada.