Publicidade
Publicidade

O governo brasileiro, chefiado pelo presidente Michel Temer, informou que, a partir do mês de dezembro, muitos benefícios concedidos pelo #INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) serão suspensos. A informação deixou muitas pessoas preocupadas e sem saber se corria o risco de ter seu benefício suspenso ou não, tendo em vista que o governo federal não teria divulgado muitas informações a respeito na nova exigência.

O Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário [VIDEO], órgão a quem o INSS é subordinado, informou que, a partir de agora, todos os cidadãos que recebem o benefício estabelecido pelo Loas (Lei Orgânica de Assistência Social) devem ter um cadastro específico, que será vinculado ao benefício nos bancos de dados do governo federal.

Publicidade

O cadastro que o governo passa a exigir para os beneficiários do Loas é o CadÚnico, Cadastro Único, que é um tipo de registro que todo brasileiro que recebe benefícios sociais deve ter para continuar usufruindo do benefício.

O governo informou que todos os aposentados do Loas devem realizar esse cadastro até o mês de dezembro. Caso contrário, terão seus benefícios suspensos pelo governo. O fato que gerou inúmeras críticas nas redes sociais e por parte de sindicatos é que o governo não divulgou de forma ampla e eficaz tal medida, fato que é negado pela assessoria de imprensa do Ministério de Desenvolvimento Social e Agrário.

Sabe-se que na cidade do Rio de Janeiro, de um total de 60 mil benefícios do Loas, cerca de 57 mil pessoas não haviam realizado o cadastro no CadÚnico, evidenciando que muitos não sabem do que se trata a necessidade do cadastro.

Publicidade

O que é o Loas

O Loas é um benefício concedido [VIDEO] com base na lei orgânica de assistência social. Ele é no valor de um salário mínimo federal, hoje R$ 937,00. O benefício é concedido para pessoas com mais de 65 anos de idade ou para deficientes de qualquer idade, mesmo que nunca tenham contribuído para a Previdência Social.

Mas para que a pessoa consiga o benefício que tem caráter assistencial, deve comprovar que vive com uma renda familiar de menos de um quarto de salário mínimo federal, ou seja, R$ 234,25.

Vale lembrar que, se você permaneceu com dúvidas sobre a necessidade de cadastro no CadÚnico, o ministério, por meio do INSS, oferece canais de atendimento por várias vias, seja ela pela internet, por telefone no número 135 ou mesmo se dirigindo a uma agência da Previdência Social de sua cidade. #Encontro #aposentadoria