As crianças, por estarem numa fase em que a brincadeira, os jogos e as histórias infantis recebam mais atenção e energia, podem sim aprender como se lida com o “vil metal”. Uma dica simples é contar carneirinhos. Aqueles carneirinhos famosos que se contam durante os sonhos e que os pais recorrem, às vezes, para estimular os filhos a dormir.

Você já pensou que isto não é um bom recurso para transmitir conceitos importantes de educação financeira?

Os especialistas em finanças creem que a infância é um dos melhores momentos e um dos mais adequados para os adultos ensinarem seus baixinhos a aprenderem coisas que serão úteis para toda a vida, como, por exemplo, a lidar com o dinheiro e a fazer economias. Mesmo que não estejam em idade escolar, as crianças têm uma certa capacidade de entendimento de noções básicas de economia, gastos, poupança, controle e equilíbrio financeiro.

Para isso, a aplicação de métodos simples e didáticos são essenciais para que se tenha sucesso ao passar esses conhecimentos. E nada melhor do que entrar no mundo delas, isto é, falar a linguagem delas: utilizar-se do espírito lúdico. Um caminho fácil e sem parecer enfadonho para o universo infantil.

Que tal encarnar ou contar uma história que envolva o super-herói preferido das crianças? Ou de algum personagem famoso dos games e/ou dos desenhos animados como interlocutores e comunicadores sobre dicas financeiras? É uma boa alternativa. Acha difícil, complicado? Então, volte à história dos carneirinhos.

Aquele que tem muitos carneirinhos e não cuida deles, tem como resultado um rebanho pequeno, fica com poucos, ou até sem nenhum carneiro. O pastor (a criança, o investidor, neste caso) perde muitos animaizinhos para o lobo. Entretanto, aquele que protege os animais, cuida de seus filhotes, presta atenção ao pastoreio nos campos e pradarias, não perde de vista o seu rebanho e nem perde em quantidade, só vê o total de seu rebanho aumentar.

Como é possível tirar proveito em função da educação financeira? Ora, é importante estruturar essa pequena ilustração com foco na administração financeira a cada elemento participante dessa descrição entre carneiros, lobo, rebanhos, pastor e outros elementos que você julgue importante.

Pode relacionar os carneirinhos a moedas ou notas. O lobo seria a personificação da gastança, do desperdício e do mau uso. O pastor pode ser a criança que futuramente será o investidor, e assim vai. Trata-se de um recurso pedagógico e ilustrativo onde só se tem a ganhar porque é divertido e criativo. Beneficia a todos. #Família #Finança #Blasting News Brasil