O resultado do Exame Nacional do Ensino Médio, o #ENEM, foi divulgado na tarde desta sexta-feira (8) por meio do site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, o INEP. O exame é a principal porta de acesso para os estudantes obterem uma vaga nas universidades públicas estaduais e federais. Em 2015, cerca de 5,7 milhões de candidatos fizeram as provas, no mês de outubro, e agora estão aptos a visualizarem o resultado do seu esforço e estudo.

O resultado liberado pelo INEP conta com as notas de cada uma das provas. Para conhecê-las, é preciso acessar o site do ENEM na página do Instituto, digitar seu email ou CPF e senha. Em seguida, uma nova página estará disponível com o resultado do exame para as provas de linguagens (que abrange português, língua estrangeira, artes, educação física e informática), matemática, ciências humanas (que inclui história, geografia, sociologia e filosofia) e ciências da natureza (química, física e biologia), além da tão temida redação.

Falando em redação, esse é um dos grandes problemas na ocasião da divulgação dos resultados do ENEM 2015 - quem tem acessado o portal para visualizar suas notas e a média geral, percebeu que a nota da redação não divulgada. O INEP ainda não se pronunciou sobre o assunto. Além disso, o espelho das redações, que são nada mais que a redação feita pelo estudante scaneada e disponibilizada para o aluno, também não foi divulgado. O INEP ainda tem sessenta dias para recorrer da ação que obriga o Instituto a disponibilizar o espelho das provas aos estudantes.

Além da falta da nota das redações, quem tenta acessar o sistema tem encontrado dificuldades. Com a grande quantidade de acessos simultâneos, os servidores do portal do INEP não tem aguentado a demanda e tem saído frequentemente do ar.

As notas do ENEM podem ser posteriormente utilizadas para tentar uma vaga nas universidades públicas através do Sistema de Seleção Unificada, o SISU, onde os estudantes podem definir a partir de sua nota qual curso de qualquer #universidade do Brasil que aderiu ao sistema querem concorrer à vaga. Além do SISU, a nota pode ser usada para conseguir desconto em universidades privadas através do ProUni, que dá bolsas parciais ou integrais ou para financiamentos dos cursos através do FIES. #Vestibular