A proficiência em inglês tem o poder de abrir portas, sobretudo, para os profissionais no início de suas carreiras. Nesse sentido, o Ministério da #Educação (MEC) implementou um programa de preparação para os testes mais exigidos nas instituições estrangeiras como TOEFL, FCE ou CAE. O “My English” (MEO) faz parte do “Ciências sem Fronteiras”.

Dessa maneira, o estudante tem a possibilidade de conquistar a média necessária nesses exames e pode depois usá-la para pleitear bolsas de estudo em universidades fora do Brasil. O participante vai do nível básico ao avançado, sem precisar pagar nada por isso. O curso de inglês do MEC é online, segue todos os requisitos necessários para a formação do aluno e ainda oferece certificação.

Quem pode participar?

Qualquer um que esteja fazendo algum #Curso da graduação superior, quer seja em instituição pública ou privada. Vale os candidatos que tenham feito o #ENEM, a partir de 2009 e que tenham tirado 600 pontos, na média geral. Os estudantes de mestrado e doutorado também podem participar, desde que os seus cursos sejam recomendados pela CAPES.

Cadastro

No site do MEO, as informações disponibilizadas são bem didáticas, por isso o usuário não encontra dificuldades na hora de acessar. Antes de realizar o cadastro, o interessado deve preencher um termo de compromisso, ou seja, há um pequeno questionário para ser respondido. Feito isso, é só aguardar os dados de acesso que chegam pelo e-mail informado, durante o cadastro.

Primeiro acesso

Assim que os dados chegam no e-mail, o usuário deve inseri-los para conseguir entrar. No primeiro acesso, o aluno passa por um teste de nivelamento ou “Placement Test”. Essa fase é importante porque ajuda a identificar o grau de conhecimento da língua, assim o participante é direcionado para o formato que mais se encaixa com o seu perfil.

Com o curso é dividido?

No total são cinco níveis, que vão do básico ao avançado, sendo cada um desses divididos em 3 modalidades. O estudante tem até 180 dias para realizar as atividades de, pelo menos, um desses módulos. Como ele se divide em três, tem até 60 dias para fazer cada uma dessas divisões.

Ao final do primeiro nível, o usuário passa por um teste que inclui escrita, audição e conversação. Ele ainda pode agendar uma prova presencial para fazer o TOEFL ITP. Normalmente, esses exames são feitos em universidades federais. No site isso está bem explicado.

É importante destacar que o não cumprimento dessas regras ocasiona o bloqueio do acesso. Caso o aluno não entre no curso, depois de bloqueado, no prazo de 45 dias, perde o direito de participar das atividades.

Recomende e compartilhe este artigo para o máximo de amigos nas redes sociais, eles também precisam saber que podem ser beneficiados.

Leia também:

Faculdades de Portugal aceitam notas do Enem como parte do processo seletivo.