No fim da tarde desta sexta-feira, 08, as notas do Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem, foram divulgadas pelo Inep. No entanto, até o fim da noite do mesmo dia, muitos internautas estavam usando as redes sociais para reclamar que não estavam conseguindo acessar suas notas. Há alguns relatos de estudantes que disseram entrar na plataforma, mas encontrar itens em branco com os valores obtidos nas quatro áreas de conhecimentos abordadas no exame e também na redação. Segundo a assessoria do Ministério da #Educação, o MEC, isso não é possível.

A entidade pede que os estudantes limpem o cache de seus navegadores e tentam entrar no sistema mais tarde. O instituto disse ser normal que haja alguma dificuldade em ter acesso aos resultados, já que o ENEM é feito por quase seis milhões de estudantes. Em períodos de pico, são centenas de milhares de pessoas tentando entrar no site ao mesmo tempo. Veja abaixo alguns dos comentários feitos no Twitter sobre os problemas em acessar as notas do certame. 

"Vendo a galera desesperada pela nota / lembro que vou ter que fazer".

"Já vi minha nota. Agora vou ali me suicidar".

"Treineiro reclamando de "injustiça" por não poder ver a nota, injustiça é vcs terem mais um ano pra estudar e congestionarem o site."

"Gente, não to conseguindo ver minha nota do #Enem, isso é Jesus me privando do sofrimento".

"Não sei o que é mais difícil: fazer a prova ou conseguir entrar no site pra ver a nota."

"Palmas para o sistema brasileiro que cobra dos estudantes o que não é ensinado nas escolas públicas, e ainda cobra pontualidade".

"Cadê o Mark Zuckerberg quando se precisa dele pra ensinar os cara do #Enem a fazer um site que suporte uns milhõezinhos de pessoas?".

"Gente, por favor, entra no site, veja a nota, tira print e pronto, fecha pq tem o Brasil todo querendo entrar. Obrigado".

"Gente reclamando que não viu a nota da redação, e eu que ainda não vi nem o campo de login". 

"Nosso site está congestionado devido ao grande número de currículos enviados nesse período pós #Enem. Tenham calma, estamos resolvendo isso". #ENEM