Muitas pessoas sonham em fazer #Intercâmbio mas já passaram da adolescência e já estão namorando ou casadas, e, a partir deste momento, parece que o sonho de fazer intercâmbio passou da validade e se tornou impossível devido à idade e circunstâncias em que a pessoa se encontra. Isto é uma meia verdade, pois este sonho de fazer intercâmbio pode estar cada vez mais acessível e possível, visto que a procura não é mais somente por adolescentes de 17 a 20 anos mas também, por adultos de 25 a 30, chegando aos 40. Por este motivo, as agências tem se especializado mais e aberto um leque maior de tipos de intercâmbios para todos os perfis, e inclusive, para casais.

Os casais geralmente têm o costume de viajar juntos nas férias, e muitas destas vezes o valor acaba sendo bem salgado. O intercâmbio a dois pode ser uma ótima opção para quem quer viajar ou viver por mais tempo em um outro país, mas tem medo de ficar distante da pessoa amada ou de isto causar uma separação.

Saiba que fazer intercâmbio em casal pode ser uma possível mais em conta do que um pacote de viagens comum. Vamos analisar as principais vantagens e desvantagens abaixo.

VANTAGENS

- APOIO MÚTUO: Aquele medo de encarar um lugar e um idioma novo e de viver uma nova experiência será encarado pelos dois juntos, um apoiando o outro e tendo a companhia para as atividades propostas pelo intercâmbio com alguém que gosta de verdade.

- APROXIMAÇÃO: O casal tem a tendência nestes intercâmbios a estreitar a relação, conhecer a pessoa melhor, dividir algo único e momentos inesquecíveis juntos, aprender a se apoiar nas horas mais difíceis e crescer juntos de alguma forma.

- APRENDIZADO: O conhecimento de novas culturas, lugares e principalmente o estudo e possibilidade de chegar à fluência de um ou mais idiomas, então entre as grandes vantagens adquiridas muito mais em um intercâmbio do que em uma viagem tradicional de férias.

- CUSTO BENEFÍCIO: Em casal, alguns custos são divididos. Dependendo do destino, pacote e curso, o intercâmbio pode sair até mais barato do que viagens turísticas. Economiza-se muito também, se optar por ficar hospedado em casa de família. Nem todas aceitam casais, mas as que aceitam cobram menor por um quarto dividido do que um single (até 15% menos e sairá mais barato do que ficar hospedado em um hotel). Em homestay há a desvantagem de ter menos privacidade, mas existe a vantagem de se ter mais contato com a cultura local, costumes e mais chances de se praticar o idioma.

DESVANTAGENS

- DIVIDIR O ESPAÇO: Para quem namora mas nunca morou junto pode ser uma experiência boa ou ruim e será a primeira experiência de dividir o espaço. É necessário que se saiba conviver juntos, respeitando o espaço do outro dentro do possível e as diferenças.

- IDIOMA TRAVADO: Muitos casais, por ciúmes, vergonha, ou simplesmente por quererem aproveitar o momento a dois, podem acabar se fechando, sem criar novas amizades ou ter tanto contato com nativos, isto pode fazer com que a prática do idioma do destino, e a melhoria deste, sejam menores do que deveria, diminuindo as chances de chegar à fluência em pouco tempo.

- AMIZADES: Como citado no item anterior, o ciúmes, a vergonha ou o fato de estarem aproveitando a dois e não irem muito à  festas e eventos, faz com que as chances de fazerem amizades novas diminuam. Os próprios nativos ou intercambistas colegas poderão preferir não se aproximar por não saber como o casal poderá reagir.

Se houver planejamento, o intercâmbio em casal pode ser uma experiência única para ambos. Para isto, ambos devem ser organizados, poupar dinheiro e pesquisar as possibilidades juntos, além de ir atrás de toda a parte burocrática como documentos, papelada de agência (se forem através de uma), entre outros detalhes que devem ser tratados antes de se viajar. 

É importante que jamais se confunda intercâmbio com passeio. Fora isto, aproveite! #Estudar no exterior #Trabalhar no exterior