Como todos sabemos o Brasil passa por uma grave crise econômica e o fantasma da recessão assombra os economistas e todos os responsáveis em gerenciar empresas e instituições financeiras, sem falar do número de desempregados que a cada dia aumenta mais.

Mas um setor industrial desconhece essa crise e reclama da falta de profissionais para preencherem as vagas no mercado de trabalho, esse setor é o setor químico industrial.

De acordo com estatísticas, menos de 1% dos profissionais de nível superior formados todos os anos no Brasil se formam em química. E esse baixo contingente de novos profissionais acaba resultando numa estagnação no setor.

Mesmo oferecendo uma remuneração que chega a ser de três vezes a oferecida por outros setores,  a média salarial paga aos cientistas é de R$ 5.876,05, existem muitas empresas sofrendo pela escassez de novos profissionais.

Os profissionais da área respiram aliviados, demissões em massa no setor não existem e as empresas oferecem altos salários e treinamentos a longo prazo para que os profissionais se tornem cada vez mais especialistas no que fazem.

Segundo Ivano Gutz, professor que leciona no Instituto de Química da USP em São Paulo, não somente na área química existem poucos cientistas no mercado mais também em física e matemática.

“A profissão de cientista pesquisador quase não existe no Brasil, o índice de profissionais é muito baixo em comparação com outros países como: Japão, Alemanha, Israel e Singapura”.

Segundo professor da USP desinteresse pelo setor começa na escola

Ivano Gutz afirmou que um fato contribui muito para que não haja interesse dos estudantes na área química, é a falta de apelo nas aulas e também de laboratórios equipados para a aprendizagem.

“As aulas de química nas escolas brasileiras são muito teóricas e abstratas e o estudante aprende muito superficialmente sobre a matéria. O estudante quando vê aquelas inúmeras fórmulas se desinteressa e acredita que aquilo nunca será utilizado em sua vida”.

O professor afirmou também que quem desejar ingressar nesse setor deverá se formar em Bacharel em Química que é um curso mais voltado para a indústria e quem desejar lecionar deverá se formar em curso de Licenciatura. #Desemprego #Crise econômica #Recessão no Brasil