O brasileiro sempre começa o ano preocupado com os gastos e as despesas extras. Entre os mais temidos estão: IPVA, IPTU e os custos com a volta às aulas. Os materiais escolares estão entre os itens que mais tiram o sono dos pais, pois o alto aumento desses artigos vem crescendo a cada ano. Uma mochila nova, cadernos, uniformes e merendeiras são alguns entre vários materiais que precisam ser comprados.

Em tempos de #Crise a melhor solução é economizar. Porém, como conseguir? Esse artigo tenta de alguma forma ajudar a responder essa e outras perguntas relacionadas aos gastos da volta às aulas. Segundo uma pesquisa feita pela Tiendeo (Empresa de catálogos digitais de ofertas), grande parte da população irá gastar mais dinheiro em itens relacionados a volta às aulas em comparação ao ano passado. Resultado disso foi que apenas 17% dos consumidores disseram que estão felizes com os preços dos materiais disponíveis no mercado.

Gastos com a volta às aulas

Com a subida do dólar e as taxas de juros aumentando, os matérias escolares também acompanharam a inflação. De acordo com a pesquisa feita pela Tiendeo, as famílias brasileiras terão um gasto médio acima de R$ 3.300. Porém, o valor gasto com material escolar é representado por 46% desse total. Uniformes e roupas ocupam a segunda colocação, com aproximadamente 26%. Com o avanço da tecnologia, os pais dos estudantes digitais também irão gastar com produtos eletrônicos, que representam cerca de 5% desse valor.

Onde encontrar às melhores ofertas?

Com toda essa informação, é sábio dizer que o melhor a se fazer é buscar promoções e ofertas para economizar no bolso. Segundo a pesquisa apresentada pela Tiendeo, os catálogos de ofertas de supermercados são os mais procurados na volta às aulas, com um total de 53% das visitas. Não é nenhuma surpresa que essa categoria (supermercados) seja uma das mais vistas em diferentes datas específicas, como por exemplo no natal. A verdade é que os consumidores estão cada vez mais procurando estes estabelecimentos pelo fato de que poderem encontrar diversos produtos de diferentes categorias no mesmo lugar. Os hipermercados Carrefour e Extra são bons exemplos de que possuem um setor específico de volta às aulas dentro de seus empreendimentos.

Como economizar

De acordo com a pesquisa, vale destacar que no período de janeiro, as buscas relacionadas com a volta às aulas aumentaram cerca de 85% no site da Tiendeo. Isso significa que os pais estão se planejando para fazer as suas compras, comparando os preços e buscando ofertas antes mesmo de saírem de casa.

A Tiendeo ainda apresentou uma análise comparativa entre seus catálogos, o que resulta em uma boa notícia para os consumidores, que podem economizar cerca de R$ 3.000,00 fazendo o planejamento antes de partir para as compras. Segundo o estudo comparativo, os gastos podem ter uma variação de R$ 1.850 a R$ 4.860, dependendo da marca. Uma mochila infantil custa entre 30 e 350 reais, já uma calça de escolar varia entre R$ 65 a R$ 130. Isso sem contar com os livros.

Com toda essa variação significativa, a melhor opção é de fato comparar os preços e buscar as melhores ofertas de volta às aulas. E segundo o estudo, 85% dos consumidores estão planejando suas compras, o que demonstra que mesmo em tempos de crise existem boas maneiras para economizar no bolso. #Educação #Crise econômica