É cada vez maior a procura de professores por dicas para desenvolver pequenos cursos de forma on-line. Nesta proposta, o que se procura é uma nova forma de ensinar e aprender, baseada na #Educação aberta, que dá oportunidades iguais para todos de acessarem o conhecimento criado pelo ser humano. A democratização do acesso à educação é um dos resultados positivos que podem ser obtidos. Muitos destes professores não tiveram, em sua formação como pedagogo,s oportunidades de aprender o uso da tecnologia e da mediação tecnológica. Assim, qualquer ponto de apoio é de ajuda para estes profissionais.

Como melhorar a educação on-line?

Uma das principais reclamações dos alunos de cursos em ambientes tradicionais e em ambientes on-line é a “chatice” das aulas. A figura de um professor na cátedra, ministrando aulas magistrais, não é mais aceita pelos componentes da geração digital que chega aos bancos escolares das IES – Instituições de Ensino Superior. Proporcionar mudanças na forma de ensinar é urgente. Assim, para a montagem de cursos, são dicas importantes:

  1. Procurar tratar pequenos tópicos por vez (ensino e aprendizagem por tópicos) com uso de objetos de aprendizagem simples e que permitem a reconstrução de ideias complexas;
  2. Montar seus textos não mais com privilégio para conteúdo, mas sim, voltados para explicações e indicações de alternativas e links, onde recursos podem ser obtidos. Eles não devem ser muito extensos;
  3. Se utilizar vídeos, procure com que eles sejam de curta duração (2 a 3 minutos) e facilmente obteníveis na grande rede (utilizar o Youtube é solução economicamente viável para os professores);
  4. Não economizar na utilização de áudios de orientação (o audiocity, gratuito permite mixagem e boas peças de áudio;
  5. Se possível utilizar gráficos nas apresentações, que também devem ser curtas. Utilize mapas mentais, mapas conceituais e infográficos;
  6. O uso de pequenos jogos é interessante;
  7. O uso da gamificação com apropriação dos mecanismos dos jogos no desenvolvimento dos currículos é importante e bem aceita pelos alunos;
  8. O uso de cenários chama e prende a atenção do aluno, o levando a se interessar pela superação de desafios;
  9. Pequenos testes de resposta rápida têm grande aceitação;
  10. A interação é fundamental e deve estar presente durante todo o desenvolvimento das propostas educacionais.

Com estas medidas, os professores adquirem condições de desenvolver pequenos cursos que podem ser oferecidos como MOOCS – Massive open online courses. Eles podem ser comercializados com grandes instituições de ensino tradicionais e trazer um bom rendimento nos cursos ou em convites para palestras.

Com esta proposta, tanto os alunos como os professores podem superar o desencanto que caracteriza o relacionamento entre estes atores dos processos de ensino e aprendizagem, com grande independência e sem a necessidade de comprovação de requisitos anteriores que bloqueiam o acesso de muitas pessoas nos processos educacionais. A sua oferta em rede, sem custo ou com custo reduzido ou patrocinado traz benefícios a todos. Se você é um professor ou interessado em divulgar os conhecimentos que adquiriu para outras pessoas, efetivando os processos de inteligência coletiva na rede, não perca tempo e crie logo o seu projeto de curso. #Comunicação