Durante uma coletiva de imprensa concedida nesta quinta-feira (14), o atual ministro da #Educação, Aloizio Mercadante, afirmou que a crise política que assola o país não pode influenciar em nada segmentos como o da educação. Ele afirmou que, independente do resultado da votação do próximo domingo, acerca do afastamento ou não da presidente Dilma Rousseff do governo, o cronograma do #ENEM será mantido.

As inscrições terão início no dia 09 de maio e se encerram às 23h59min do dia 20, e deverão ser feitas no site http://enem.inep.gov.br. Para alunos do 3º ano do ensino médio da rede pública, a inscrição é gratuita, para os demais, a taxa a ser paga é de R$ 68,00.

Mercadante declarou que os estudantes que concluem o ensino médio neste ano não podem ser prejudicados pelos rumos que a política tomou no Brasil. Segundo ele, o Enem é “a chance de o filho de uma empregada doméstica virar doutor”, reiterando que devem ser deixadas de lado questões políticas e partidárias, priorizando apenas as oportunidades destinadas aos jovens estudantes. 

A edição deste ano conta com algumas novidades. Há poucos dias, o ministro lançou a plataforma “Hora do Enem” que oferece a oportunidade para os estudantes criarem uma rotina de estudos, além de participarem de 4 simulados on-line gratuitos no decorrer do ano. O primeiro será realizado no dia 30 deste mês.

Outro recurso disponível este ano é o aplicativo “Enem 2016”, desenvolvido pelo MEC e disponível para smartphones, através do qual os inscritos terão acesso a informações sobre o processo, dicas e resultados, além de meios de contato disponíveis para solucionar possíveis dúvidas. Trata-se de um instrumento seguro de diálogo contínuo com o MEC, conforme destacou Mercadante.

Outro recurso inédito será a identificação biométrica, a ser realizada no primeiro ou segundo dia de prova. A impressão digital constará na ficha de identificação do participante, por meio de selo gráfico, autoadesivo. O procedimento visa impedir fraudes, “[...] não há nenhuma possibilidade de uma pessoa fazer prova no lugar de outra", ressaltou o ministro.

O exame será realizado nos dias 5 e 6 de novembro, com início marcado para as 13h30min (horário de Brasília).