No último dia 6, a cidade de Vitória teve anunciado o resultado de seu mais recente pleito - a nova presidência do COMEV. 

O Conselho Municipal de #Educação de Vitória - COMEV é o órgão público responsável por normatizar, fiscalizar e acompanhar de perto a execução das leis que regem a educação no município. E, após quatro anos de presidência conduzida pelo magistério público, passou por seu mais novo pleito. O palco de debates, resoluções e pareceres teve de dar lugar a uma grande festa, especialmente para duas conselheiras. 

Dia 23 de março, foram recebidos na sala de reuniões do COMEV, os novos conselheiros a comporem o órgão para o biênio 2016-2018. Na ocasião, a conselheira Zoraide Barboza Souza foi conduzida à presidência da Comissão Eleitoral para a eleição da nova composição da presidência, visto que a professora Denise Pinheiro Quadros, encerrando seu segundo mandato, não poderia mais fazê-lo, não cabendo um terceiro.

O prazo para as inscrições dos candidatos foram mantidos até o início da sessão, e que desta vez contou com a presença da Sub-Secretária Maria do Carmo Starling, que reforçou as boas-vindas aos novos conselheiros e a responsabilidade que paira sobre seus ombros.

Aberta a sessão, o tempo foi dado aos dois candidatos a presidente Charla Barbosa de Oliveira Macedo Campos e Daniel Barbosa Nascimento, ambos candidatos do magistério. Após suas considerações, apresentação de experiência e propostas, foi a vez de se ouvir as candidatas à vice-presidência Adriana Monteiro Lima da Silva (a Drica), do Conselho Popular de Vitória (CPV) - única candidata da sociedade civil - e Célia Maria Vilela Tavares, representante da Secretaria de Educação (SEME), e que foi candidata a vice-governadora na eleição passada, pelo PT. 

Os conselheiros Bianca Brandão e Aguiberto de Oliveira Lima abriram os blocos, seguidos por Marlene Busatto que inquiriu do candidato Daniel Barbosa Nascimento os motivos para não concluir seu mandato como presidente do mesmo colegiado anos atrás. Após isso, passaram ao pleito propriamente dito e com 12 votos, Charla Campos sagrou-se presidente, tendo Célia Tavares como sua vice. 

Resta-nos o direito à dúvida quanto a quem de fato será beneficiado com esta eleição, dada igualmente à inexperiência de Charla - que sai de uma sala de aula para a presidência do COMEV -. Apesar de não se poder descartar a possibilidade de um exercício verdadeiramente democrático, dado ao mesmo fator. Mas, - pelo sim, pelo não -, com certeza, Célia Tavares estará ali com toda a sua experiência de apoio ao #Governo para ampará-la.