O escritor e jornalista colombiano, Gabriel García Márquez, que no passado foi agraciado com o Prêmio Nobel de Literatura, teve a feliz oportunidade de escrever em certa ocasião que o jornalismo pode ser entendido como uma paixão avassaladora que só pode ser absorvida e humanizada por meio do confronto desencarnado com a realidade que rodeia a todos, ou seja, o jornalista busca a verdade por meio da indagação ou especulação, se é que a frase do colombiano pode ser simplificada. 

Talvez pensando também no interesse das pessoas sobre as notícias e acontecimentos, todos os estudantes brasileiros e profissionais recém formados na área de jornalismo terão a oportunidade de ingressar no Programa de Intercâmbio de Jornalismo 2016, no leste europeu, mais especificamente na Ucrânia. As instituições que possibilitam o intercâmbio em questão são a Media Development Foundation juntamente com a Mymedia

Todos os candidatos que se considerarem aptos e tiver interesse em estudar e trabalhar na Ucrânia devem correr contra o tempo e inscrever-se no máximo até o dia 20 de maio, sexta-feira, no site oficial do Jounarlism Exchange Program 2016 (Programa de Intercâmbio de Jornalismo 2016) da Ucrânia. 

O objetivo primordial desse processo de recrutamento e seleção do intercâmbio dos jovens jornalistas é fazer com que os comunicadores possam ter um estágio pago naquele país da Europa, cheio de história e que ultimamente tem aparecido muito na mídia em função da aproximação da Ucrânia com o Ocidente e a guerra civil em parte da nação, que tem forte inclinação em posicionar-se do lado da Rússia. 

O programa durará de 2 semanas até 2 meses, atraindo candidatos em potencial, que podem ser profissionais que tenham no máximo 5 anos de experiência como jornalistas ou ainda os estudantes de jornalismo. Um dos critérios necessários para se concorrer a vaga é que os indivíduos tenham fluência em um dos seguintes idiomas: ucraniano, russo ou a língua de William Shakeaspere, o inglês. 

Todas as vagas são direcionadas para os centros de redação da mídia impressa, televisão e também o rádio em território ucraniano. O programa de intercâmbio oferece mais um diferencial, que é a possibilidade dos candidatos escolhidos poder participar de palestras e treinamentos voltados à área com especialistas e outros jornalistas do exterior. 

Vale frisar que o valor das bolsas que serão recebidas mês a mês, é de 600 euros, destinando-se basicamente para arcar com os custos dos bilhetes aéreos, gastos com a alimentação e moradia dos jornalistas escolhidos para ficar por um tempo determinado na Ucrânia. #Curso #Estudar no exterior #Trabalhar no exterior