Quem não tem o sonho de ter em mãos seu diploma de uma instituição de ensino superior?

A chance chegou e, no dia 30, começam as inscrições para o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) que vai oferecer 56.422 bolsas de estudo em instituições públicas. As inscrições poderão ser feitas até às 23h59min do dia 2 de junho de 2016 e não haverá cobrança de taxa de inscrição.

Podem se inscrever no Sisu os estudantes que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2015 e não tiraram nota zero na redação. No próprio sistema, o estudante poderá sanar suas dúvidas.

Para se inscrever, o candidato deverá acessar o site http://sisu.mec.gov.br, e ter em mãos o número da inscrição e senha do #ENEM 2015.

Passos: em primeiro lugar, o candidato confirma os seus dados para o Sisu entrar em contato; após a confirmação, o aluno está pronto para começar a inscrição; o mesmo terá o direito a escolher até duas opções de #Curso de sua preferência, clicando em “escolher este curso” e, depois disso, deverá clicar em “escolher modalidade”; no final, deverá confirmar os dados do curso para finalizar sua inscrição.

O aluno que desejar mudar o curso, poderá alterar sua escolha quantas vezes quiser, até o último dia das inscrições. É importante também que o aluno se atente aos documentos necessários para apresentar na instituição, caso venha a ser aprovado.

O resultado sairá no dia 6 de junho, e os alunos aprovados deverão realizar sua matrícula, na instituição selecionada, entre os dias 10 a 14 de junho de 2016.

Sobre o Sisu

O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) é um sistema criado em 2009 pelo Ministério da Educação (MEC), onde instituições federais e estaduais de todo o Brasil oferecem bolsas de estudos aos candidatos que realizam o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O Sisu acontece duas vezes ao ano, a primeira edição referente ao primeiro semestre, e a segunda referente ao segundo semestre de cada ano.

O Sisu utiliza a nota que o aluno obteve no Enem para selecionar os candidatos, os alunos inscritos que obtiverem maior nota recebem a bolsa, e as instituições podem dividir suas vagas em ampla concorrência e vagas reservadas de acordo com a Lei de Cotas. #Educação