O Ministério da #Educação liberou para consulta os espelhos da redação do #ENEM 2015, permitindo aos participantes do exame verificar a íntegra de seus próprios textos e também as justificativas para as notas dadas pelos corretores.

O espelho da redação do Exame Nacional do Ensino Médio 2015 fica disponível apenas para vista pedagógica, sem que o candidato possa recorrer da nota. Ou seja, os estudantes podem saber qual o resultado em cada uma das cinco competências avaliadas, e comparar seu desempenho com o de outros participantes.

Conforme os dados divulgados pelo MEC, apenas 104 textos, das 5.631.606 redações corrigidas, obtiveram a nota 1.000, pontuação máxima desta prova. Já 53.032 textos foram anulados, recebendo a nota zero.

Entre os motivos da anulação de textos na redação do Enem estão a fuga ao tema, o desrespeito aos direitos humanos e a forma de escrita diferente da solicitada. Vale lembrar que o tema redação do Enem 2015 foi “A Persistência da Violência Contra a Mulher na Sociedade Brasileira”.

Consultando o espelho da redação Enem 2015

Como consultar o espelho da Redação do Enem 2015?

Quem participou do exame, no ano passado, deve acessar o site http://enem.inep.gov.br/ e clicar na opção “Acompanhe sua inscrição”, escolhendo, em seguida, “Página do Participante”. Agora, digite o número do CPF e a senha cadastrada no Enem, para fazer login no sistema.

Se você está inscrito no Enem 2016, verá, primeiramente, as informações sobre a nova edição do exame. Mas basta procurar, no canto esquerdo da página, a opção “Enem 2015”, e clicar nela. Depois, clique em “Vista Pedagógica”, no final da página, para ter acesso às notas e comentários sobre o texto.

O candidato tem ainda a opção de imprimir o espelho da redação, que é o texto digitalizado produzido pelo candidato.

Como é feita a correção da redação do Enem?

A correção da redação do Enem é feita por dois professores, que avaliam cinco competências, cada uma delas valendo 200 pontos. Caso a diferença total entre as notas dadas pelos dois professores seja superior a 100 pontos ou ultrapasse 80 pontos em cada competência, um terceiro professor é convidado para fazer a correção.

E se uma redação receber a nota máxima dos dois corretores, o texto passa, obrigatoriamente, por uma banca com três novos professores, que então atribuem a nota final.